11.1.11

Comunista só no gogó

Lembra daquele mofado discurso comunista, de nivelar todos os salários das pessoas, para acabar com a desigualdade social e distribuir a renda por igual pela população?
Pois em 1989 essa vertente ideológica desabou como um castelo de cartas, em efeito dominó, a partir da derrubada do Muro de Berlim. Os comunas chegaram à conclusão de que aquele sistema político jamais daria certo, fosse na União Soviética, fosse em qualquer outro lugar do mundo.
O que me intriga é o fato de ainda existirem algumas figuras esdrúxulas no cenário da política nacional, empunhando aquelas mesmas velhas bandeiras vermelhas com a triste imagem da foice e do martelo, que tantas lembranças amargas nos deixaram, entre mortes, assassinatos e perseguições.
Uma dessas figuras é a do deputado Aldo Rebelo, que faz parte do PCdoB (Partido Comunista do Brasil) e pretende (um Deus nos acuda!) se candidatar novamente a presidente da Cãmara dos Deputados.
Fico na dúvida se ele continua se fazendo de comunista ou simplesmente se esqueceu de trocar o nome do partido, pois na prática a vida dele não tem nada a ver com os comunistas de carteirinha.
Veja só os bens declarados do deputado federal Aldo Rebelo à Justiça Eleitoral, que estão disponíveis no site da Transparência Brasil:
MUNICIPIO DE VICOSA-AL
R$ 161.721,00
AUTOMOVEL TOYOTA HILUX 4/4 ANO 2008 R$ 125.600,00
BANCO DO BRASIL R$ 60.739,80
CONTA CORRENTE BANCO DO BRASIL R$ 12.918,50
TITULO REMIDO FAMLIA DO CLUBE PALMEIRAS R$ 9.405,00
CAVALO R$ 4.300,00
LINHA TELEFONICA 2808581 R$ 1.263,09
C/C BANCO DO BRASIL R$ 330,73
POUPANCA OURO BB R$ 94,87
Soma dos bens declarados em 2010: R$ 376.372,99

Uso de verbas indenizatórias, atualizadas em 16/12/2010:
Aluguel R$ 92.369,98
Consultorias/Divulgação R$ 343.981,45
Diversos R$ 98.064,16
Transportes/Estadias R$ 305.168,55
Total R$ 839.584,14
Dados disponíveis desde o início do mandato.

Já deu para perceber que de filosofia comunista o Rebelo não tem absolutamente nada. Só continua usando a velha bandeira...

Nenhum comentário:

Postar um comentário