28.12.10

Imprensa cooptada

Se você ainda é daqueles que acredita na imparcialidade da imprensa, veja estes números: quando Lula tomou posse, em janeiro de 2003, apenas 499 veículos de comunicação recebiam verbas de publicidade do governo federal. Agora o número foi para 8.094. Esses jornais, revistas, emissoras de rádio, de TV e "outros" estão espalhados por 2.733 cidades. Em 2003, eram apenas 182 municípios.

Só neste ano eleitoral de 2010, o dinheiro para publicidade de Lula passou a ser distribuído para mais 1.047 veículos de comunicação. Também cresceu a categoria chamada “outros”: em 2003, eram apenas 11. Agora, são 2.512, que incluem portais de internet, blogs, comerciais em cinemas, carros de som, barcos e publicidade estática, como outdoors ou painéis em aeroportos.

Não se sabe quais são os veículos que recebem verba de publicidade estatal nem quanto cada um ganha. O valor total gasto nos dois mandatos, até outubro deste ano, foi R$ 9,325 bilhões. Uma média anual de R$ 1,2 bilhão, sem contar os custos de produção dos comerciais, da publicidade legal (os balanços de empresas estatais) e de patrocínio.

O resultado: nosso dinheiro proporcionou 1.522% de crescimento no número de veículos de comunicação financiados, para, no frigir dos ovos, termos de ouvir elogios, loas e puxa-saquismo dos jornalistas em relação ao governo, fugindo da verdade, esquecendo as denúncias, escondendo os fatos. Envergonhando a imprensa!

Nenhum comentário:

Postar um comentário