18.12.10

Denúncias sérias: fraude nas urnas eletrônicas?

O blog Wikileaks Brasil (*) traz sérias denúncias sobre possíveis fraudes ocorridas nas nossas urnas eletrônicas, que elegeram Dilma presidente.

Além de historiar toda a trajetória e presença de hackers internacionais no Brasil a convite do governo Lula, há no site um filme que demonstra porque nos Estados Unidos a urna eletrônica não foi aprovada: especialistas mostram como uma eleição pode ser facilmente fraudada, através de cartões magnéticos pré-programados ou por infestação de vírus, que se espalha por todas as urnas eletrônicas.

Conheça a figura de Richard Stallmann, um dos mais famosos hackers do mundo, fundador do movimento free software, do projeto GNU, e da Free Software Foundation(FSF) ("Fundação para o Software Livre"). No Forum Internacional do Software Livre em junho de 2009, Richard Stallmann foi apresentado a Lula. Em 2006 Stallman falou das eleições presidenciais do Brasil em Málaga.

Outra figura estranha: Kevin Mitnick, um hacker americano que ficou preso por cinco anos. Ele esteve em São Paulo entre os dias 23 de setembro a 2 de outubro de 2010, para um único compromisso no dia 30 de setembro no Hyatt Hotel, uma palestra. O que esse hacker estava fazendo em São Paulo até as vésperas da votação do primeiro turno das eleições presidenciais?

Chamou a atenção do mercado de informática a quantidade de memórias flashs que os TSEs compraram em todo o Brasil. (Para fraudar uma urna eletrônica tem que se mexer em seus Flash Cards, que são um interno e um externo ou mexer na programação que é colocada na própria fábrica). As urnas eletrônicas brasileiras são fabricadas pela Diebold. Essa empresa só faz sucesso no Brasil. Nas eleições americanas ficou provado que as urnas Diebold roubaram votos de Al Gore e também nas eleições legislativas. O mundo todo sabe mas parece que só os brasileiros e venezuelanos não sabem: urnas eletrônicas não são seguras. Lula e o TSE blindaram as urnas eletrônicas. Não dá nem pra fazer recontagem de votos. Ela se auto apaga quando expede o resultado.

Confira as denúncias neste link: http://wikileaks-brasil.blogspot.com/2010/11/democracia-hackeada-como-o-pt-fraudou.html?spref=tw

(*) Curiosamente, existem pelo menos três blogs/sites com o nome Wikileaks Brasil na rede. As denúncias sobre as urnas eletrônicas estão à disposição no link acima. Tudo indica que sejam verdadeiras. Como as denúncias são recorrentes há meses, seria interessante que os órgãos responsáveis pela correição e justiça eleitorais se manifestassem a respeito, com a maior clareza e isenção.

2 comentários:

  1. É importante que se faça uma correção na sua expressão: "Como as denúncias são recorrentes há meses", pois desde as eleições de 2000 que ficou comprovado aqui em Guarulhos que houve fraude, assim como em 2004 e até hoje o TSE ainda não julgou a questão.Aquele prefeito conseguiu eleger o seu sucessor o nosso drama continua.
    Portanto, vem há anos... Ele - o Lula - e a sua corja é capaz de tudo.

    ResponderExcluir
  2. Realmente, as denúncias sobre fraudes nas urnas eletrônicas são antigas. Aqui no blog eu me referi à enxurrada recente de denúncias específicas sobre esta última eleição - de Lula e sua corja, como diz o Professor.

    ResponderExcluir