17.11.10

Mentira e a Hipocrisia

Fahed Daher *

Mentir! Ah! Tanta mentira
na boca de tanta gente ,
mentindo, indecentemente,
acreditando que o fim
justifica ser assim,
mentirosamente
falso.

Mente o amante para a amada,
mente a amada para o amante,
mente em jogo o comerciante,
o ladrão e o policial
um a um mentira igual
procurando avidamente
dominar.

Muito mais o poderoso
mente descaradamente,
rindo da própria mentira
com o direito da ira
se alguém, valente, lhe atira
nas faces sua inverdade;
ele, por pura maldade,
sacrifica .

Mente o governo e a justiça
presidente ou senador
o ministro enganador
prefeito, governador,
dentro da maior folia
zombando na hipocrisia,
cada um à sua maneira,
pronunciando até besteira
para enganar o eleitor
e usufruir.

Ah! Nos templos,
se eram puros já não são.
A falsidade toma conta da verdade
na roupa sem humildade,
na expressão da vaidade,
na cura mistificada
na esmola recebida
como se fosse dar vida
à criança desvalida
mas não vai.

Ah! Mentira deslavada
se espalhando, mal cheirosa,
da política enganosa
que promete ser honesta
mas que vive sempre em festa
tripudiando na desgraça
da criança e da velhice,
na maldita canalhice
de zombar da fé, de Deus.

*Academia de Letras de Londrina
Academia Paranaense da Poesia.
Academia Centro Norte do Paraná
Academia José de Alencar
Sociedade Brasileira de Médicos Escritores
Academia Virtual S.E.P E. Coutinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário