13.10.10

PT tem ciúmes de FHC

Recebi novo telefonema de Peter. Ele estava furioso com o PT e seus discursos esquerdistas.
“- Das habe Ich alles schon gesehen”, disse-me ele. Aconteceu na Alemanha Oriental, na Polônia, na Tchecoslováquia, na Hungria, além da Rússia e todos os seus outros países satélites. Veja o que ocorre na China: o ganhador do Prêmio Nobel da Paz não pode recebê-lo por estar preso e a esposa dele acaba de ser intimada a cumprir prisão domiciliar, estando proibida de se comunicar com o Exterior. Lá são esquerdistas-comunistas, exatamente iguais aos militantes ativistas do PT”. Veja o que nos espera se o PT vencer a eleição.
E Peter apontou o contra-senso do discurso petista, sempre criticando o governo de Fernando Henrique Cardoso.
Ao privatizar a Vale do Rio Doce, fundada pelo governo federal em 1942, esta tornou-a a maior empresa privada do Brasil, com valor de mercado estimado em 127 bilhões de dólares. Defensores da privatização da empresa alegam que a medida foi benéfica, uma vez que hoje ela gera mais empregos ao país e mais impostos ao Governo Federal do que na época em que ainda era estatal (mantém cerca de 60 000 pessoas empregadas, e recolhe 3 bilhões de dólares em impostos ao ano). Em 2008, faturou 38,5 bilhões de dólares e foi responsável por metade do superávit primário do Brasil
Foi privatizada a maioria bancos estaduais, responsáveis por grande parte do déficit público, além do sistema telefônico brasileiro, que gerava altos déficits, custava caro ao consumidor e mantinha enorme demanda reprimida. (Aqui faço uma observação: eu tive agência de propaganda em São Paulo e para se obter uma linha telefônica nas décadas de 1970 e 1980, pagava-se de 3 a 5 mil dólares, de acordo com o bairro. Cheguei a alugar um imóvel em 1974 para logo em seguida negociar o distrato, pois não havia sobras de linhas no cabeamento da região. Que era o nobre Pacaembu).
Fernando Henrique Cardoso também se destacou pela reforma do Estado promovida em seus dois mandatos, no qual seria priorizado o investimento em carreiras estratégicas para a gestão do setor público.
FHC conseguiu a aprovação de várias emendas à constituição, que facilitaram a entrada de empresas estrangeiras no Brasil, o que ajudou a acirrar a concorrência interna e diminuir preços, beneficiando a população.
Também começou a enfrentar as fontes de déficit público, para eliminar o problema crônico da inflação iniciando em 1999 a reforma da previdência social. Adotou a terceirização de serviços e de empregos públicos em áreas consideradas não-essenciais.
Conseguiu a aprovação de leis mais duras sobre crimes contra o sistema financeiro e um código de trânsito mais rigoroso para diminuir número de acidentes nas rodovias.
Colocou em vigor a lei de responsabilidade fiscal para estabelecer um rigor maior na execução do orçamento público, limitando o endividamento dos estados e municípios e os gastos com funcionalismo público.
Apesar dos petistas se morderem de raiva, foi criação de Fernando Henrique Cardoso o Bolsa-Escola e vários outros programas sociais destinados à população de baixa renda, que atingiu 4 milhões de famílias beneficiadas (hoje mudaram o nome para "Bolsa-Família do Lula", que alardeia por aí o “nuncaantesnestepaís”).
FHC ampliou o investimento privado em faculdades e pós-graduação através de linhas de crédito para Instituições de Ensino, resultando num salto nos índices de brasileiros cursando nível superior e ensino médio.
Mas o mais importante, que esta turma de petistas não enxerga, foi a criação do Real e a estabilização da moeda, estancando uma inflação que chegava a níveis assustadores, tornando-se em alguns momentos a mais alta inflação do mundo.
O PT e seus partidos satélites socialistas SEMPRE VOTARAM CONTRA todas essas medidas, das quais hoje, ironicamente, o governo Lula é o maior beneficiado.
Peter estava tão fulo, que nem completou sua descrição das realizações de FHC e desligou o telefone sem sequer se despedir de mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário