7.10.10

Nas tetas do Senado

Auditoria do Tribunal de Contas da União encontrou irregularidades no pagamento do salário de milhares de servidores do Senado que vem causando prejuízo de R$ 157,7 milhões ao ano para... nós, contribuintes brasileiros.
Segundo a Folha de São Paulo, foram efetuados pagamentos de valores acima do teto a 464 servidores, além de gratificação de chefia a pessoas que nem exerciam a função, horas extras pagas para servidores que nem trabalharam, aumento ilegal de salários e jornada de trabalho inferior ao mínimo exigido.
Só com a incorporação irregular de uma gratificação que fora extinta, o prejuízo anual para os cofres públicos, isto é, para nós, chega a R$ 70,6 milhões.
As irregularidades equivalem a análises de apenas 10,2% de toda a folha do Senado no período de julho de 2008 a agosto de 2009, sob as presidências de Garibaldi Alves e, como não poderia deixar de ser, quem? Quem? O sempre implicado em mutretas e irregularidades, José Sarney.

Xô, Sarney, o brasileiro já deixou claro, caia fora de uma vez!

Nenhum comentário:

Postar um comentário