15.9.10

O dirigente pé-de-cana

O presidente emérito do DEM, Jorge Bornhausen, atribuiu os ataques do presidente Lula ao seu partido, à ingestão de bebidas alcoólicas antes de comícios. Em evento em Santa Catarina, Lula afirmou que é preciso "extirpar" o DEM, ex-PFL, da política brasileira.
"Aconselho o presidente Lula a não faltar com a verdade, a não inaugurar obras inacabadas e a não ingerir bebida alcoólica antes dos comícios", afirmou o ex-senador.
Nós já tivemos exemplos clássicos de dirigentes políticos que se embaralharam com a bebida. Talvez o mais conhecido mundialmente tenha sido o Boris Yeltsin, ex-primeiro Presidente eleito da Rússia, amante inveterado da vodka.
Nosso presidente está seguindo aceleradamente os passos de Yeltsin. Chegou até a ameaçar de expulsão do país o jornalista americano Larry Rohter, do The New York Times, que “ousou” revelar esta verdade.
Parece que nosso presidente está louco para superar o russo no quesito etílico. Só que aqui, em vez de vodka, entra em cena a brasileiríssima cachaça. Hic!

Se você achou que a foto era do "cara", se enganou!

Nenhum comentário:

Postar um comentário