3.8.10

O PT e o Mer( )andante

O candidato do PT ao governo de São Paulo, Aloizio Mer( )andante, que anda lá em baixo nas pesquisas, criticou as administrações tucanas no governo paulista após os dois ataques contra a Rota (Rondas Tobias de Aguiar) em menos de 17 horas no final de semana. O petista sugeriu uma correlação dos episódios com a facção criminosa PCC ao dizer que a criminalidade aumentou por falta de controle nos presídios. "É evidente que em São Paulo o governo perdeu o controle do sistema prisional e foi de dentro dos presídios que essas facções criminosas se organizaram e têm mostrado sua força".
O que o petista esqueceu de dizer foi a “estranha coincidência” destes ataques, bem no momento em que o candidato Geraldo Alckmin está novamente disparado à frente nas pesquisas eleitorais – exatamente como em 2006, quando o PCC aterrorizou São Paulo visando prejudicar a sua candidatura contra Lula.
As pessoas inteligentes sabem que estes ataques foram e são orquestrados. Sabem também qual é o partido que os está promovendo. É o mesmo partido que alimenta, nutre, financia e promove as badernas e assassinatos do MST, do PCC e até, segundo alguns, de prováveis ações das FARC no Brasil.
Escuta aqui, ó Mer( )andante: segundo o Mapa da Violência (2007), são 40 os assassinados por 100 mil habitantes no Rio, contra 15 em São Paulo.

Por que o senador não vai sugerir ao governador do Rio que por lá se organizem melhor? Será porque o governador do Rio é o maior puxa-saco do presidente?

Nenhum comentário:

Postar um comentário