22.8.10

Filminho violento

Chicago, década de 1930.
Cerca de 30 mafiosos cruzavam tranquilamente a cidade em plena luz do dia, aboletados em dez peruas e dez motos quando, por um simples acaso – visto que a polícia da cidade era ineficiente e inoperante – deram de frente com alguns policiais. Uma demorada troca de tiros espalhou o terror pelas ruas próximas. Carros foram atingidos. Armamento pesado e mortífero. Os mafiosos se dividiram, alguns foram se refugiar em casas e um grupo de dez deles decidiu invadir um hotel famoso da cidade.
Enquanto isso, parte dos criminosos corria pelas ruas do bairro atirando com armas pesadas. Cidadãos tiveram de se deitar no chão ou se esconder atrás de muros para não ser atingidos. Vários carros ficaram com marcas de tiros. Um ônibus também foi atingido, mas nenhum passageiro se feriu.
O grupo que invadiu o hotel fez 35 reféns que só foram libertados após negociações com os policiais.
O problema maior ficou por conta do pânico e do terror que visitantes de Chicago sentiram. Telégrafos enviaram as notícias para jornais e rádios do Exterior.
Chicago já possuía péssima fama por causa dos mafiosos e da ineficiência policial. Afinal, em qual outra cidade comboios de carros e motos apinhados de criminosos fortemente armados circulavam costumeiramente livres e desimpedidos, a qualquer hora do dia ou da noite?
Resultado: visitantes e turistas de outras cidades e outros países decidiram cancelar suas viagens a Chicago.
“The End”.
Êpa: as legendas estão em português.
A cidade não é Chicago, é o Rio de Janeiro.
Não são mafiosos, são narcotraficantes.
E não é a década de 1930, estamos no Século XXI.

Nenhum comentário:

Postar um comentário