7.6.10

Ficha Limpa: o espírito da lei


A lei da Ficha Limpa, resultado de iniciativa popular que obteve 1,6 milhão de assinaturas em um abaixo-assinado foi, enfim, aprovada.
A lei torna inelegível quem tenha sido condenado por decisão colegiada da Justiça (por mais de um juiz) e o político condenado por crimes eleitorais (compra de votos, fraude, falsificação de documento público), lavagem e ocultação de bens, improbidade administrativa, entre outros.
Agora inventaram algumas picuinhas para tentar impedir que a lei entre em vigor imediatamente. Há duas dúvidas principais. A primeira é saber se ela valerá para as eleições deste ano. A segunda, se a lei inclui os casos de políticos já condenados ou só será aplicada a sentenças proferidas a partir da sanção da lei.
Oras, a lei é o resultado do desejo da maioria do povo brasileiro.
O povo brasileiro está cansado de ver bandidos, malandros, espertalhões, estelionatários e vigaristas tomando posse como vereadores, deputados, senadores e até ministros.
A isso chama-se espírito da lei. O espírito da lei sinaliza para a mudança do quadro de candidatos agora, já, imediatamente, nesta próxima eleição. Foi para isso que a sociedade se mobilizou.
Qualquer outra interpretação, prorrogação, suspensão ou alteração do espírito da lei nem deveria ser considerado.
Ficha suja? Xô! Fora! Chispa!

Nenhum comentário:

Postar um comentário