19.5.10

O inocente inútil


Não é muito difícil analisar a postura do presidente Lula (marionete manipulado pelo maquiavélico Marco Aurélio “top-top” Garcia, o cardeal Richelieu do governo). Tudo indica que nosso ex-operário se iluda, julgando ser hoje um “grande líder” internacional, principalmente depois que o presidente da maior potência mundial o chamou de “O Cara”.
Mal sabia nosso presidente que a "gentileza" era apenas uma gozação do Obama – os Estados Unidos têm um serviço de inteligência realmente inteligente e sabem de todos os passos, falações, fanfarronices e besteirol que Lula espalha diariamente aos quatro ventos.
Ou não soa estranho saber que apenas um dia após o “fantástico acordo” obtido por Lula e pelo primeiro-ministro turco, as grandes potências tenham passado um bulldozer bem pesado por cima do tal acordo e imediatamente impuseram sanções ao Irã? “Está parecendo que os EUA quiseram dizer ao Brasil e a Turquia: pronto, agora vocês saiam do tanque de areia, para deixar que nós, os meninos grandes, possamos brincar”, esta frase foi ouvida de um jornalista americano, durante entrevista no Departamento de Estado.
Lula corre dois sérios riscos: um deles é deteriorar seu papel no Ocidente e nunca mais obter sua cadeira permanente no Conselho de Segurança da ONU, como pretendia. O outro é continuar servindo de inocente inútil aos olhos do mundo. Ou o bobo da corte, como preferem outros. O que não muda absolutamente nada para nós, aqui no Brasil.

(JEB)

Nenhum comentário:

Postar um comentário