7.4.10

Rio de Janeiro continua indo...

... indo para o brejo!
Foi com muita tristeza que acompanhei, via aldeia global, os vários dramas provocados pelas fortes chuvas e pela sistemática incompetência dos governantes daquela cidade.
Entra Brizola, sai Brizola, entra Moreira Franco, sai Moreira Franco, entra Benedita da Silva, sai Benedita da Silva, entra Garotinho, sai Garotinho, entra Rosinha, sai Rosinha, entra Sérgio Cabral... nenhum deles foi capaz de usar da sua autoridade e do seu cargo para propor soluções corajosas e tão necessárias para a eliminação das precárias construções erigidas sobre tantas áreas de risco.
Interesses políticos, afago nos eleitores, puxa-saquismo junto aos favelados, distribuição de abraços, Olimpíadas, Copa do Mundo, tudo está acima do inexorável dever e das promessas que os governantes assumem ao tomar posse nos seus cargos. E logo esquecem.
O povo, que acredita nas falsas promessas e nos falsos sorrisos desenhados pelos marqueteiros dos candidatos, acaba se ralando em enchentes, trens lotados, assaltos, balas perdidas, narcotráfico, proliferação de favelas e péssima qualidade de vida.

Entre no "Google Earth" e veja com seus próprios olhos: aquele Rio de Janeiro que você conhecia dos cartões postais e das românticas canções popularizadas pelo rádio e pela televisão está praticamente sufocado por milhares e milhares de favelas.

2 comentários:

  1. Não é só com as enchentes que a vida deles vira um inferno.São os trens lotados-e as barcaças-são os assaltos ,as balas perdidas,os muquinfos onde moram,os arrastôes e o cenário de guerra,a presença constante do narcotráfico e a guerra com a polícia,as filas onde jazem à mercê de epidemias-como a Dengue-e do quase nenhum atendimento médico e/ou profilático,as escolas horrorosas...ah ,pobre povo brasileiro,Deus que nos proteja!

    ResponderExcluir
  2. Não é só com as enchentes que a vida deles vira um inferno.São os trens lotados-e as barcaças-são os assaltos ,as balas perdidas,os muquinfos onde moram,os arrastôes e o cenário de guerra,a presença constante do narcotráfico e a guerra com a polícia,as filas onde jazem à mercê de epidemias-como a Dengue-e do quase nenhum atendimento médico e/ou profilático,as escolas horrorosas...ah ,pobre povo brasileiro,Deus que nos proteja!

    ResponderExcluir