27.3.10

Todo o rigor da lei

São Paulo forneceu um exemplo fantástico para os tribunais de outros estados brasileiros, por ocasião do julgamento do casal (pai e madrasta) que jogou Isabella, a filha do primeiro, pela janela.
Foi um julgamento sério e que atendeu a todos os parâmetros legais, com um trabalho fantástico da polícia técnica paulistana (a melhor da América do Sul) e grande esforço e dedicação da promotoria, segundo declararam unanimemente os juristas entrevistados pela mídia.
Esse julgamento nos deixa dúvidas sobre o trabalho da justiça nos casos dos picaretas da política, de Sarney a Renan, de Jader Barbalho a José Dirceu, de Maluf à turma do mensalão e de tantos outros (veja a lista no site da “Transparência Brasil”), que misteriosamente jamais são levados aos tribunais.
Alguma força muito estranha também impera nos ares, quando se trata de solucionar o assassinato do ex-prefeito de Santo André, Celso Daniel, e de levar à cadeia o já condenado jornalista Pimenta Neves, que assassinou sua amante. Aqui em Londrina, aparentemente “forças ocultas” impedem a polícia de desvendar ou revelar o mistério do assassinato da estudante Amanda Rossi, ocorrido em agosto de 2007 no campus de uma universidade.

São Paulo provou que existe uma justiça sérica, competente e a serviço da verdade.


Um comentário:

  1. Concordo plenamente.Foi um banho de transparência,um banho de Democracia.Dormi com a alma em paz.E esse foi o estado em que foram dormir aquelas muitas pessoas que ficaram até o fim do julgamento.Justiça faz muito bem à alma.Não é vingança.Senti uma enorme compaixâo,vendo os dois camburões, na madrugada,vagarosamente percorrendo a Airton Sena rumo às penitenciárias ,em Tremembé.É claro que é porque transportavam os dois condenados.Dura lex,sed lex!

    ResponderExcluir