25.1.10

“Americanês” na publicidade

Na década de 1950 nós, publicitários, já utilizávamos o "americanês", isto é, incluíamos inúmeras expressões em inglês como nomenclatura para cargos, funções e tarefas na atividade. Bem compreensível para a época, pois os americanos foram os pais da propaganda e ninguém estabelecera ainda sinônimos em português.
Entretanto, mais de cinquenta anos depois, noto que aquelas palavras não apenas continuam em voga, como somaram-se a elas dezenas e dezenas de novas, provavelmente para registrar que a publicidade é uma atividade bastante hermética e destinada a poucos “eleitos”. Veja só quanto americanês:

Ad (de Advertise): Anúncio, publicidade.
Ad page exposure : Exposição, anúncio.
Ad Stock (de Advertiring stock): Soma de valores totais investidos pelo cliente em propaganda ao longo dos anos ou de um determinado período.
Ads Small (de Advertising small): Pequeno anúncio classificado; Anúncios populares em jornais ou revista de pequena circulação; Anúncio em tamanho econômico.
Advertising: Publicidade – meio de comunicação de massa que visa vender determinado produto ou serviço.
Age Group: Agrupamento de público-alvo por idade; Segmentação de mercado com parâmetros etários.
Approach: Enfoque de campanha publicitária.
Art Buyer: Pessoa encarregada de escolher modelos e fotógrafos para a propaganda.
Art Paper: Papel couchê, assim dito por ser muito utilizado em artes finais.
Art Work: O mesmo que arte final.
Back Cover: Guarda capa de uma revista ou livro.
Back Light: Outdoor luminoso, feito geralmente de tela emborrachada ou plastificada com luzes atrás iluminando à noite.
Baffle: Isolador de som.
Bait: Artigo de publicidade; Iscas publicitárias.
Banner: Bandeirola
Bill: Fatura.
Bit: Parte pequena do programa radiofônico.
Bite: Ação ou ataque de um ácido num clichê de impressão do anúncio.
Blind Date: Linha que indica as datas de inserção de um anúncio etc.
Blow up: Aplicação do anuncio.
Bluff: Atitude ousada e audaz, cujo risco calculado, baseia-se na ignorância dos outros, de modo que quase sempre funciona.
Blue Sheet: Ordem escrita que circula nos diversos setores de uma agência, determinando que a solicitação feita por um cliente pode ser executada em todas as fases.
Blurb: Pequena comunicação escrita na publicidade. Anúncio bombástico.
Bold: Negrito
Box: Espaço, geralmente delimitado por fios, onde são inseridas informações adicionais ao corpo de um anúncio publicitário.
Boom: Propaganda intensiva.
Brand: Marca, qualidade, nome.
Brand Switching: Mudança de marca.
Break: Intervalo.
Briefing: Folha de papel onde a agência coloca todos os primeiros dados de um anúncio ou campanha; Pasta em que uma agência arquiva todas as informações de um cliente; Dizer o que se quer.
Busdoor: Cartaz colocado em verso de ônibus.
Call Report: Correspondência unilateral entre agência e cliente.
Caps: Letras maiúsculas.
Clippings: Recortes de imprensa.
Closing date: O mesmo que deadline.
Comic Strip: Tira de história em quadrinho, assim dita quando está veiculada a produto ou tem cunho publicitário.
Cunsumer Behavior: Comportamento do consumidor.
Cross Section: Segmentação de mercado.
(continua)

Fonte: A TERMINOLOGIA DA PUBLICIDADE
Nelly Carvalho (UFPE)

Nenhum comentário:

Postar um comentário