18.12.09

A propósito de Copenhage

My Home


A Terra chora:
enormes lágrimas escorrem por suas faces
arredondadas e calombosas.
E depositam-se sobre as planícies
formando enormes enchentes.
A Terra chora de dor.
Está muito machucada,
e a febre aumenta
Cada vez mais.

Como um enorme cão
Super habitado por bilhões de pulgas
A Terra sente-se chupada,
Esbagaçada, picotada

...Sem ar: a Terra sufoca
na estufa dos gases das pulgas.
Pede ajuda ao irmão Sol
e este vai assando lentamente
todo mundo!

Coitadinhas das pulgas!
É sempre preciso nascer mais pulgas!
"Crescei e multiplicai-vos,
oh pulgas vampirosas!

"Mas a Terra também é filha de Deus!
As árvores também são filhas de Deus!
As águas também são filhas de Deus!
A vida é filha de Deus!

O verde espírito das árvores tombadas
espalha-se sobre a Terra.
Os vapores das águas esquentadas
erguem-se aos céus, e revoltados
assumem a forma de enormes mãos,
e desabam sobre a Terra
sob a forma de enormes bategadas:
vapt, vupt, plaft...

E as pulgas boiam,
os carros boiam,
há soterramentos e deslizamentos.
Montanhas se derretem,
moradias são inundadas,
pulgas-crianças nadam nas enxurradas
junto aos ratos.

As pulgas clamam:
" - Meu Deus por que nos castigas?"
E Deus responde:
" - Não me metam nessa... Vocês é que ultrapassaram os limites!"
" - Mas, e ‘o crescei e multiplicai-vos’, Senhor”?
" - Multiplicai-vos por quanto? Por que não por um? Muito bem, agora
eu explico: por um: POR UM”!

O capitalismo questiona:
" - Mas, se diminuírem as pulgas,
diminuem os compradores, diminuem as empresas...

As pulgas escolhem: ou
Morrem empregadas, ou
sobrevivem desempregadas.

Escolhem sobreviver: 2x1= 2!
E desoneram a Terra
De seu enorme peso!

Oh, brothers, vocês pensam que
a Terra sarou?
Oh, não tão cedo!

Demorou,demorou...
Muitos anos se passaram
Muitas pulgas desencarnaram...

VAMOS VER
VAMOS VIGIAR
VAMOS FICAR ATENTOS!
MUITO ATENTOS! ALL THE TIME! ALL THE TIME!


Maria Auxiliadora Franzoni
Profa. Dra. em Letras e Advogada
Membro do Elos Clube de Londrina

Nenhum comentário:

Postar um comentário