15.12.09

Covardias de terça-feira


Se você ainda duvida de que poucos atos são mais covardes do que atentados à bomba, pois são ataques-surpresa e não oferecem a mínima possibilidade de defesa às vítimas, veja o balanço desta terça-feira:
No Paquistão, aumentou para ao menos 18 o número de mortos na explosão de um carro-bomba que atingiu o mercado de Dera Ghazi Jan. A explosão destruiu várias lojas e há muitas pessoas presas sob os escombros. A agência de notícias Associated Press já fala em 22 mortos e cerca de 70 feridos.
Em Cabul, capital do Afeganistão, ao menos oito pessoas morreram e outras 40 ficaram feridas em um atentado a bomba em frente a um hotel frequentado por estrangeiros, informou o Ministério do Interior.
Quatro pessoas morreram e 14 ficaram feridas em três atentados com carros-bomba no centro de Bagdá, informou o ministério do Interior.
Apenas nestes três atentados somamos 30 mortos confirmados e 124 feridos.

Covardia tem limites?

Um comentário:

  1. Covardia até pode ter limites,mas a maldade não tem limites.O problema ,insolúvel,é o mal.O ser humano até inventou o diabo,para nele jogar a culpa pelos males da humanidade.Mas o mal está em nós mesmos.E,se não tem solução,deve ser combatido com rigor.O terrorismo,que é uma das faces mais cruéis da maldade,deve ser eliminado da face da terra,por todos os meios.E não me venham com essa velha história rousseauísta
    de "reeducar" alisando a cabecinha de terroristas.O Talmud-livro de doutrina e jurisprudência-elaborado pelos rabinos do séc.3 a 6º já rezava:"Quem é misericordioso com as pessoas cruéis,acaba sendo cruel com as pessoas misericordosas".(Maria A. Franzoni)

    ResponderExcluir