12.8.09

Favelas ou comunidades?

A nova República dos Cangaceiros está tentando maquiar a verdadeira face da maioria da população brasileira pobre.
Sem acesso a boas escolas, a educação de qualidade, a educação moral, cívica e de cidadania – por única culpa dos petistas que estão no poder – a população carente, pobre, necessitada, marginalizada (acrescente aqui os termos que você quiser) acaba tendo de se refugiar em favelas, casebres e sub-habitações sem as menores condições de moradia decente, pouco faltando para se equipararem aos bichos que moram em tocas ou cavernas.
Assim, para dourarem a pílula, os petistas passaram a chamar as favelas de comunidades – e ai de quem não as chamar assim. Será tachado de politicamente incorreto.
Pois eu vou continuar chamando favelas de favelas e vou continuar denunciando as mazelas dos petistas, que arruinaram a qualidade da educação no Brasil em todos os níveis.
Para os petistas, professores-doutores já não são mais necessários em universidades; mestres não são imprescindíveis para o ensino médio; e professores com formação pedagógica pelo menos razoável não são mais condição básica para lecionarem em escolas de primeiro grau.
Afinal, os petistas morrem de medo das pessoas que são mais inteligentes, mais escoladas e mais cultas do que eles.
Petistas fazem questão de que pobres continuem morando em favelas e recebam educação de baixíssima qualidade. Isso os torna facilmente manipuláveis.
Ora bolas, eu devia me lembrar. O que esperar de um presidente analfabeto, que já se jactou de não ter lido um único livro na vida e enxerga o mundo “a nível de” seu rés do chão?


Julio Ernesto Bahr

Nenhum comentário:

Postar um comentário