27.8.09

Nojento. Mas é só a primeira impressão

Comercial da Ameriquest, em campanha que explora os mal-entendidos da primeira impressão.

Mentiras deslavadas

Não, não estou inventando nada.
Se você quiser ficar atualizado com as mentiras declaradas e comprovadas daquele pessoalzinho petista-esquerdista-socialista, Dilma, Lula & Cia., entre no site:
http://www.gentequemente.org.br
Lá existem mentiras para dar e vender!

26.8.09

Discos voadores. Eles existem!

Jogo de cena: o suplício

Creio que a maioria dos senadores poderia trabalhar também como atores, o que seria, aliás, uma atividade muito mais nobre e cujos resultados financeiros dependeriam única e exclusivamente do trabalho de cada um. Casa cheia, dinheiro no bolso. Já casa vazia...
Pois o senador Suplicy, que alguns chamam de suplício – com certeza reflexo da obrigatoriedade dos seus pares de ouvirem seus sonolentos discursos -, fez novo jogo de cena, desta vez se fingindo de bravo com o sarney.
O jogo de cena de Suplicy nada mais é do que uma artimanha política para fortalecimento do seu próprio nome, pois ano que vem teremos novas eleições, e aí...
Por que ele não fez o mesmo na época do Mensalão?
Por que não fez o mesmo na época do Severino?
Por que não fez o mesmo na época do Renan?
Seria por medo do seu mafioso chefão supremo, o Ali-Lulá?
Um colega ofereceu suco de maracujá para acalmá-lo.

Depois dessa encenação, quem precisa de suco de maracujá sou eu!

24.8.09

Lula e a sarneyzinha, antes e depois

Lula: quem te viu e quem te vê. Política é sórdida mesmo, mas nem precisaria ser tanto.

(Filme editado a partir de montagem produzida pela tv.valetudo.com.br)

Agora não falta mais nada!

É simples assim. Basta conectar a torneirinha com entrada USB ao seu computador. Escolha a marca da sua preferência no site especializado em vinhos, pague via cartão, convide sua namorada, encha dois copos e... Tchin-tchin.

22.8.09

Longitude 55, Latitude 10. Leitor ou censor?

As possibilidades da WEB são infinitas.
Uma delas, por exemplo, é a medição de leitura deste blog. É possível saber quantos são os acessos diários, quais os países e cidades de origem de cada acesso e mais: suas respectivas longitudes e latitudes.
Há invariavelmente um acesso diário que me deixa intrigado: o local, bem no centro do Brasil, consta como “UNKNOWN”, isto é, de origem desconhecida.
Suas únicas referências são a Longitude 55 e Latitude 10.
Em consequência não sei de devo me alegrar pela leitura diária e assídua de um leitor, ou me preocupar imaginando que lá esteja localizada uma “central de inteligência” (sic)* deste governo, fiscalizando os textos do meu e de outros blogueiros.
Portanto, se o leitor do local “UNKNOWN” desejar me esclarecer de onde se originam seus acessos diários, ficarei grato. Ou, se algum especialista em cartografia me traçar as coordenadas para precisar a cidade em questão, também agradecerei.
Por enquanto, prefiro supor que mantenho em “UNKNOWN” um leitor muito interessado no conteúdo do meu blog.

* Nota: O (sic) acima se refere à dificuldade que tenho em imaginar que este corrupto governo do PT possa manter em seus quadros alguém ou algum departamento minimamente inteligente.

Charge: Nani

21.8.09

Revista americana inclui anúncios em vídeo

Muitos leitores estarão habituados a ver anúncios em vídeo juntamente com os artigos que lêem. A Web está recheada deste tipo de publicidade. Inédito é ter vídeos numa revista em papel.
A Entertainment Weekly (uma revista da Time Warner dedicada a televisão, cinema, música e ao mundo das celebridades) vai lançar em Setembro uma edição que integra anúncios em vídeo – com som incluído.
O pequeno ecrã (com uma diagonal que não chega aos sete centímetros) é muito fino e o dispositivo é capaz de armazenar até 40 minutos de vídeo. Ao lado do ecrã, há botões para o utilizador escolher o vídeo que quer ver. Mas não há controlo de som.
Ao virar a página anterior à do anúncio, o vídeo arranca automaticamente, como acontece nos postais musicais.
A estação televisiva CBS, vai usar esta tecnologia para exibir na revista trechos de vários novos programas. Os vídeos serão intercalados com anúncios comprados pela Pepsi. “É a primeira vez que podemos pôr trechos de vídeos nas mãos dos entusiastas do entretenimento sem ser no ecrã da televisão”, notou, em conferência de imprensa, o presidente de marketing da CBS, George Schweitzer, aparentemente esquecendo a prática comum de ter anúncios de vídeo na Internet.
Em Setembro do ano passado, a revista americana Esquire fez algo semelhante. Para comemorar o 75º aniversário, a revista usou papel electrónico para uma capa cujas letras piscavam (um uso que foi criticado por muitos, que o consideraram pouco imaginativo). Também havia um anúncio a um automóvel numa página de papel electrónico.
A introdução de papel electrónico na Esquire foi um processo muito caro e só 100 mil dos 720 mil exemplares impressos incorporavam a tecnologia.
A Entertainment Weekly não divulgou os custos de colocar um ecrã nas suas páginas, nem quanto cobra pelos anúncios em vídeo – mas só os assinantes das zonas de Los Angeles e Nova Iorque é que receberão revistas com este dispositivo.
João Pedro Pereira

Três jovens, uma canção, muito talento

Três novos talentos bem jovens cantam o "Sole Mio". É de arrepiar.

http://www.youtube.com/watch?v=FqUkUjeF4-c

Jogo de cena, lindo (blarghhh), direção Lula

Charge de Marco Jacobsen, publicada na Folha de Londrina


20.8.09

Seus filhos são tão bem educados como estes?

SAC: Serviço de (Mal) Atendimento ao Consumidor

Empresário: cuidado!
Os tempos do mal-atendimento ao consumidor já passaram.

Não deixe o seu SAC mudar de nome e fazer seu consumidor julgá-lo um SACO!

Um músico profissional viajava de avião num trecho nos Estados Unidos.
A United Airlines embarcou sua guitarra Taylor e a devolveu quebrada.
Ele tentou de todo jeito ser indenizado. Ficava em cerca de US$ 2.000,00
Depois de várias tentativas e muita canseira, ficou injuriado, fez um clip baratinho e postou no YouTube.
Mais de 4.5 milhões de acessos e 30 mil avaliações 5 estrelas. Virou hit!
A United Airlines já apresentou várias propostas para tirar o clip do ar.
Mas agora, segundo ele, o tempo dos "espertos" da United passou.

O clip continua no ar!!

Acesse e veja o que todos deveríamos fazer quando somos mal atendidos por uma empresa.

http://www.youtube.com/watch?v=t53LYUamBZI

19.8.09

Pior senatoria da história do Brasil

Se esses 56 senadores foram capazes de absolver de tantas acusações um bandidaço como o sarney, eles realmente não merecem ser reeleitos para qualquer outro mandato público. Esse já pode ser considerado o pior e mais mal-cheiroso Senado de toda a história republicana.



Imagem: do blog ferramula.blogspot.com

Camaleão - as mudanças de cores

Camaleões e ‘camaleadas’ brasileiros

Você acaba de ver no vídeo acima como um camaleão muda facilmente de cor, adaptando-se ao meio que o cerca.
Isso não lembra nada a você?
Todos nós conhecemos camaleões iguais a esse: mudam de partido político e de cor, de acordo com as suas conveniências, interesses e...grana!
O Lula e o Collor faltaram se agredir com facas na mão nas eleições presidenciais em que foram adversários. Agora usam a mesma cor vermelha socialista-populista e são amigos. ‘Camalearam’!
O Renan era Collor desde criancinha. Virou vermelho lulista. Seria “eventualmente” por causa de algumas vantagens? ‘Camaleou’!
O Mangabeira Unger era o reverso do Lula. Acabou virando mais um ministro vermelho. Agora sumiu do mapa. Felizmente! ‘Camaleou’!
O Fernando Gabeira foi vermelho do PT em 2001/2003, verde do PV de 2001 a 2005 e sem cor nenhuma em 2005. ‘Camaleou’!
O Cristovam Buarque adicionou ao vermelho da sua cor petista o azul e o branco pedetista. ‘Camaleou’!
Estes são apenas algumas ‘camaleadas’ de políticos mais conhecidos.
Um outro dia falaremos de amigos ursos, amigos da onça e quejandos...

18.8.09

Seu "Suporte Técnico" é igual a esse?

(Produção Humortadela)

17.8.09

Campanha contra o consumo de carne

"Todos os animais se compõem dos mesmos pedaços". Campanha de entidade vegetariana, equiparando o corpo de uma mulher ao corpo de um boi. Este é um anúncio de bom ou de mau gosto?

Estética no corpo da mulher

Ao olhar a ilustração abaixo, que pretende combater o triste problema da doença de nome anorexia, passa-me um sentimento de muita angústia, imaginando quais poderiam ser as distorções na mente da mulher que aparece na fotografia.
A estética já mereceu estudos de gregos, romanos, filósofos, poetas e artistas desde muito tempo - e na era contemporânea certamente faz parte integrante do nosso prazer visual do dia-a-dia. Preferimos o bonito em contrapartida ao feio, o limpo ao invés do sujo, as cores contra o negror, a claridade em oposição ao escuro, enfim, a meta é sempre a eterna busca da beleza.
Apesar de se culpar em parte a publicidade como matriz para o estabelecimento de padrões da beleza feminina, são as próprias mulheres que vêm criando seus próprios códigos, objetivos e padrões de beleza, através de cirurgias plásticas, lipoaspiração, artimanhas cosméticas, técnicas de vestuário e todas as infinidades de recursos que lhes são colocados à disposição.
Assim, só posso supor que a mulher da foto tenha uma visão absolutamente distorcida da realidade estética que a cerca, detonando seu próprio corpo, sua vida e sua alegria em busca de uma estética que não existe no mundo real e que ela não encontrará jamais.
Creio que o problema da anorexia deveria ser examinado muito mais de perto, com pais mais bem treinados para a detecção prematura do problema nas suas filhas e com a ciência buscando melhores e mais rápidas soluções psiquiátricas e clínicas.

16.8.09

Campanha contra a anorexia



A ficha de Dilma Roussef

Recebi de um jornalista muito sério – que coincidentemente é meu filho – a advertência de que a ficha de Dilma Roussef reproduzida no artigo mais abaixo e supostamente atribuída ao DOPS, pode ser falsa e preparada dolosamente. A imagem fora publicada pelo jornal Folha de São Paulo e já no dia seguinte sua veracidade foi colocada em dúvida pelo próprio jornal.

Navegando pela internet, descobri que diversos blogs reproduziram a mesma ficha. Além disso, o jornalista Luiz Nassif expôs suas dúvidas de forma ambígua, isto é, de que a ficha pode ou não ser autêntica.

De uma coisa temos certeza: a atual ministra participou sim de atividades terroristas e a Revista Veja, em 2003, revelou que ela era bastante atuante, perigosa e alçada a uma posição de muita influência na ala à qual pertencia.

Muitas pessoas inocentes foram mortas e sofreram naquela época, vitimadas pela inconseqüência daqueles esquerdistas. Em São Paulo, fui acordado em plena madrugada pela explosão de um caminhão-bomba que assassinou um jovem soldado na guarita do Comando do II Exército no Ibirapuera, jovem que pela sua tenra idade obviamente nada tinha a ver com a situação política da época.

Outro carro-bomba explodiu acidentalmente na Rua da Consolação, bem no local onde eu passava diariamente transportando meus filhos rumo à escola. Por ironia, o único a ser vitimado foi o próprio terrorista que dirigia o veículo.

Nada desculpa a ministra de ter pertencido a alas radicais, que assassinaram inocentes, sequestraram embaixadores e pais de família, sem se importarem com algo além das suas ações, que hoje querem ou desmentir, ou relegar em sua importância a uma pseudo-guerrilha necessária para derrubar a ditadura.

Não concordei em absoluto com a ditadura, que só fez um mal enorme ao Brasil e que torturou e assassinou incontáveis pessoas, algumas das quais eu conheci. Mas também jamais concordei com aqueles atos terroristas, que com certeza levaram nosso país ao alto grau de exacerbação política que todos conhecem. E a ministra fez parte importante desse processo reverso.

E o mais importante de momento é a discussão sobre mais uma inverdade que ronda a dita cuja, que usa as prerrogativas do poder para colocar em dúvida afirmações de subalternos, proibindo inclusive a divulgação pela Rede Globo da lista de visitantes ao seu gabinete naquele dia do eventual encontro com a sua acusadora.

13.8.09

Campanha contra o álcool


'Se você bebe tanto como um homem, você poderá acabar parecendo um'. É de assustar.

Dilma Rousseff, ex-guerrilheira e suposta mentirosa

Tudo indica que a ministra lulista mentiu ao afirmar que não se avistou com a ex-secretária Lina Maria Vieira. Em entrevista à Folha no domingo, Lina disse que, no final do ano passado, foi chamada para uma reunião reservada com Dilma no Planalto. No encontro, segundo Lina, a ministra pediu para acelerar a auditoria que, por decisão da Justiça, o fisco faz nas empresas da família de José Sarney (PMDB-AP), dirigidas pelo filho mais velho do senador, Fernando. Agora a chefe de gabinete do secretário da Receita Federal, Iraneth Dias Weiler, corroborou detalhes das declarações
Enfim, o que seria de se esperar de uma mulher que já foi guerrilheira, participou da luta armada, fez parte do pessoal que soltava bombas matando inocentes e que sequestrou pais de família absolutamente alheios à guerrilha esquerdista?

Campanha antifumo

Que tal você receber um beijo destes da sua amada?

12.8.09

Favelas ou comunidades?

A nova República dos Cangaceiros está tentando maquiar a verdadeira face da maioria da população brasileira pobre.
Sem acesso a boas escolas, a educação de qualidade, a educação moral, cívica e de cidadania – por única culpa dos petistas que estão no poder – a população carente, pobre, necessitada, marginalizada (acrescente aqui os termos que você quiser) acaba tendo de se refugiar em favelas, casebres e sub-habitações sem as menores condições de moradia decente, pouco faltando para se equipararem aos bichos que moram em tocas ou cavernas.
Assim, para dourarem a pílula, os petistas passaram a chamar as favelas de comunidades – e ai de quem não as chamar assim. Será tachado de politicamente incorreto.
Pois eu vou continuar chamando favelas de favelas e vou continuar denunciando as mazelas dos petistas, que arruinaram a qualidade da educação no Brasil em todos os níveis.
Para os petistas, professores-doutores já não são mais necessários em universidades; mestres não são imprescindíveis para o ensino médio; e professores com formação pedagógica pelo menos razoável não são mais condição básica para lecionarem em escolas de primeiro grau.
Afinal, os petistas morrem de medo das pessoas que são mais inteligentes, mais escoladas e mais cultas do que eles.
Petistas fazem questão de que pobres continuem morando em favelas e recebam educação de baixíssima qualidade. Isso os torna facilmente manipuláveis.
Ora bolas, eu devia me lembrar. O que esperar de um presidente analfabeto, que já se jactou de não ter lido um único livro na vida e enxerga o mundo “a nível de” seu rés do chão?


Julio Ernesto Bahr

Paparazzi azarado

11.8.09

Uma nova receita para autocratas

Moises Naim, O Estado de S. Paulo, 09/08/09

O mundo já não digere mais tão bem os golpes militares como antes. Mas hoje os autocratas têm uma maneira de tramar um golpe para capturar o poder. Esta nova receita baseia-se mais em advogados do que em coronéis e, como ingredientes-chave, usa referendos e emendas constitucionais no lugar de tanques e assaltos a palácios presidenciais. Mas o resultado é o mesmo: um ditador que retém o poder por tempo indefinido.
Como todas as receitas que se disseminam pelo mundo, cada país prepara a sua com seus próprios temperos. Por exemplo, a fórmula usada no Zimbábue, que mantém Robert Mugabe no poder há 29 anos, é mais mordaz do que a receita adotada na Rússia, onde, apesar de eleições e de um novo presidente, ainda é Vladimir Putin quem dita as regras.
No Irã, onde é apreciada uma política temperada com religião, e onde o líder supremo, o aiatolá Ali Khamenei, descreve a vitória eleitoral do presidente Mahmoud Ahmadinejad como “sinal divino”, as milícias espancando os manifestantes contra as eleições são um ingrediente a mais fundamental.
Na América Latina, um sabor essencial é a manipulação da Constituição. Em Honduras, Manuel Zelaya tentou seguir essa receita, reescrevendo as leis de seu país para conseguir criar um segundo mandato. Mas o resultado foi uma indigestão e uma tentativa, fracassada, de imunizar o país contra os estragos provocados por esse prato.
Aqui está a nova receita para os autocratas em todo o globo.

Ingredientes:
Milhões de pobres; uma grande dose de desigualdade; uma pobreza inimaginável coexistindo com uma riqueza incomensurável; injustiças, exclusão social e discriminação racial e corrupção em grande quantidade.
Elites econômicas e políticas complacentes que pensam “estamos no controle da situação; aqui nada sucederá”; partidos políticos desacreditados; uma classe média apática e desiludida com a democracia, a política e os políticos; Parlamento, Poder Judiciário e Forças Armadas enfraquecidos, depois de curtidos por muito tempo num caldo de indolência, ineficiência e corrupção - fica fácil comprar um juiz, um senador ou um general.
Meios de comunicação usados por seus proprietários para promover seus próprios interesses eleitorais ou comerciais. Uma superpotência estrangeira neutralizada, distraída por outras prioridades e às voltas com excessivas emergências internacionais. Um público internacional com sério déficit de atenção e completamente desinteressado em saber como outros países são governados.
Um inimigo externo fácil de denunciar como ameaça à nação. A CIA (Agência Central de Inteligência) é um alvo ideal. Um país vizinho também serve. Ou imigrantes com uma cor de pele diferente. Se não, sempre existem os judeus e o Mossad (serviço secreto de Israel).
“As milícias populares”, bem armadas e bem treinadas e prontas para quebrar as cabeças dos que ousam protestar contra o regime. Tais milícias não precisam ser numerosas, mas seus membros têm de ser violentos o bastante para intimidar a população, espancando, assassinando, sequestrando e praticando outros atos de violência.

Preparo:
1 - Agitar bem o segmento mais pobre da população com uma campanha de polarização. Eliminar toda a harmonia, e ao mesmo tempo manter em ebulição todos os conflitos sociais.
2 - Chegar ao poder por meio de eleições democráticas, facilitadas por rivais corruptos e desacreditados e uma boa equipe de compra de votos.
3 - Depois de vencer essa primeira eleição, realizar outras, mas não perder nenhuma. Eleições nada têm a ver com democracia - são apenas uma guarnição no prato.
4 - Mudar o alto comando militar, promovendo oficiais leais ao presidente. Vigiar todos eles, o tempo todo.
5 - Fazer o mesmo com juízes e magistrados.
6 - Lançar uma campanha para mudar a Constituição, a ser aprovada por referendo popular. Obrigar os funcionários públicos e votar e garantir que sejam feitas campanhas de oposição contra a participação no referendo.
7 - A nova Constituição deve garantir todos os direitos aos cidadãos, especialmente os mais pobres, com deveres e obrigações em segundo plano. Insira na nova Constituição, de maneira a não serem perceptíveis, dispositivos que enfraquecem ou eliminam a separação de poderes, concentram o poder na figura do presidente e permitem sua reeleição indefinida.
8 - Desprestigiar, desvalorizar, cooptar, comprar e reprimir a oposição política.
9 - Controlar a mídia. Tolerar alguns meios de comunicação que criticam o governo, mas cujo alcance é limitado. Eles podem ser sua cobertura contra acusações de que não há liberdade de imprensa.
10 - Repetir a etapa de número três, indefinidamente. Bom apetite!

Moises Naim é ” escritor venezuelano e editor-chefe da revista “Foreign Policy"

Nota do Blog: qualquer semelhança com as teses do Clube de Bilderberg é proposital mesmo!

Leitura serve para quê, mesmo?

10.8.09

Na República dos Cangaceiros

A Folha de São Paulo nos dá conta de que 1/3 dos senadores são alvo de inquéritos, ações penais no STF (Supremo Tribunal Federal) ou acusações de irregularidades eleitorais ou cíveis.
Segundo a reportagem, 27 dos 81 senadores do país enfrentam algum caso na Justiça. O cálculo não leva em conta litígios de natureza particular ou movidos apenas por adversários políticos. A revelação ocorre no momento em que o Senado enfrenta uma das piores crises de sua história, na esteira de uma série de denúncias contra seu presidente, o senador cangaceiro José Sarney (PMDB-AP).
Dos 27 senadores com ocorrências na Justiça, 10 são da oposição e 17 da base aliada. O partido com maior número de senadores citados na Justiça é o PMDB, 8 de uma bancada de 19 congressistas (42%).
Do total de senadores com ocorrências na Justiça, cinco são suplentes que assumiram o cargo com a saída do titular.
Os senadores ouvidos pela Folha negam as acusações levantadas em processos ou investigações judiciais. Os acusados sempre fazem isso.
E fica por isso mesmo!
Antes éramos chamados de República das Bananas. Agora somos a República dos Cangaceiros.

Recordando bons momentos

Lisa Minelli em ótima fase, Pavarotti soltando a voz e New York em 1996, bem antes da crise econômica. Boa semana!

9.8.09

Nova República Nordestina

No começo, os nordestinos foram chegando para trabalhar na construção civil em São Paulo. Depois foram chegando seus primos, tios, sobrinhos, cunhados – e quando a construção civil arrefeceu, estavam formadas incontáveis favelas no entorno da cidade.
Quando se deram conta, os paulistanos estavam cercados de nordestinos por todos os lados. Hoje os verdadeiros paulistanos estão ilhados em suas casas ou foram morar em outras cidades e até em outros países - no que fizeram muito bem. Aliás, recomenda-se ao último paulistano a sair da cidade que apague a luz.
Agora, é o Brasil inteiro que tem de engolir a Nova República Nordestina, capitaneada pelo pernambucano Lula, apoiado pelo alagoano Renan e pelo maranhense/paraibano Sarney. Contando ainda com a assessoria do alagoano Collor. Sem falar do resto da enorme tropa nordestina que reza pela mesma cartilha.
Não vou lembrar aqui da ignorância, do analfabetismo, da falta de ética e das noções distorcidas de moral dessa turma tão grande e tão mal preparada.
Ah! Mas vou reforçar aqui que toda a grana que eles manipulam, desviam e roubam é produzida pelos trabalhadores e empresários do Sul e Sudeste.
Essa é ou não é a verdadeira República dos Cangaceiros?

Não acontece só no Brasil

7.8.09

Idéia original e criativa

Veja que idéia criativa para conscientização da população em relação ao consumo da água, promovida pela companhia de águas da cidade de Denver. O mote: "Utilize apenas o quanto você necessita". São idéias como essa que fazem os publicitários se orgulhar da sua profissão.

sarney, saia do senado e entregue-se à polícia

sarney, ao invés de ficar se agarrando à presidência do Senado, atrasando ainda mais o percurso do nosso país, seja ético (se é que sabes o que isso significa) e entregue-se à polícia para pagar a conta pelos seus crimes:

Diálagos gravados pela Polícia Federal durante a operação Boi Barrica revelam que a família Sarney cometeu nepotismo. O senador interveio junto ao então diretor do senado, Agaciel Maia, com a finalidade de nomear o namorado de sua neta para uma vaga de assessor. A contratação foi feita por ato secreto (O Estado de S. Paulo, 22.jul.2009).
Afirmou que não possuía responsabilidade administrativa sobre a fundação José Sarney, mas foi constatado que o senador presidiria o conselho da instituição. Além disso a verba de uma parceria entre a organização e a Petrobrás teria sido parcialmente desviada e remetida a empresas fantasmas. Também foi revelado que as declarações de renda do senador não registrariam o movimento de uma conta bancária fora do país. Ele emitiu uma nota autorizando o procurador-geral da República a requisitar informações sobre suas movimentações financeiras (O Estado de S. Paulo,
12.jul.2009, 12.07.2009, 13.jul.2009, 14.jul.2009).
Ocultou da Justiça Eleitoral uma casa em Brasília avaliada em R$ 4 milhões, e outra em São Luís. No primeiro caso, sua assessoria afirmou que o imóvel não constava na declaração de bens por erro técnico, mas estava incluido em sua declaração de imposto de renda entregue ao Tribunal de Contas da União. No segundo, apesar de constar na declaração ela teria sido doada à sua filha Roseana, que não a incluiu em sua declaração eleitoral de 2006 porque a transferência ainda estava tramitando (O Estado de S. Paulo,
3.jul.2009; Folha de S. Paulo, 14.jul.2009).
Cedeu apartamento funcional para uma viúva de seu ex-motorista. Um acontecimento semelhante justificou a demissão do ex-diretor de recursos humanos do Senado, João Carlos Zoghbi, por Sarney. Além disso, seu neto José Adriano é proprietário da Sacris Consultoria, que intermedia crédito consignado ao Senado. Entre seis bancos que prestam serviços à instituição, dois deles credenciaram-se à empresa antes de ter autorização para operar na casa. Sarney defendeu o neto afirmando que a empresa iniciou as atividades no Senado antes dele tomar posse como presidente e, após isso, não operava mais naquela instituição (Folha de S. Paulo,
25.jun.2009; O Estado de S. Paulo, 25.jun.2009; Folha de S. Paulo, 26.jun.2009; Jornal do Commercio, 30.jun.2009).
Teria recebido auxílio-moradia residindo em sua propriedade particular em Brasília e fazendo uso da residência oficial. Quando questionado sobre o fato admitiu nunca ter ganho a verba. Mas poucos dias depois sua assessoria confirmou que ele detinha o auxílio desde maio de 2008. Ao tomar conhecimento, cancelou o benefício e terá que devolver o montante de R$ 40.000,00 referente ao auxílio retroativo (Folha de S. Paulo,
28.mai.2009; O Globo, 29.mai.2009; Jornal do Brasil, 29.mai.2009).
Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, teria emprestado apartamento funcional que estava em seu nome para um ex-senador. O uso de imóveis funcionais só é permitido para senadores em exercício do mandato. Sarney afirma que emprestou o apartamento porque o ex-senador estava doente (Folha de S. Paulo,
16.jun.2009).
Enviou quatro policiais do Senado em "missão oficial" a São Luís para a defesa de imóveis de sua família contra possíveis invasões em protesto à cassação do governador Jackson Lago (O Estado de S. Paulo,
12.mar.2009).
Teria recebido informações da Abin sobre processo sigiloso movido contra seu filho, Fernando Sarney, na Justiça Federal do Maranhão. Essa suspeita surgiu em virtude de conversa telefônica gravada pela Polícia Federal na Operação Boi Barrica (O Estado de S. Paulo,
7.fev.2009a, 7.fev.2009b).
Seu filho, Fernando Sarney, foi indiciado em procedimentos abertos pela Polícia Federal. Um deles apura suposto tráfico de influência para beneficiar empresas privadas em contratos com o governo. Noutro Fernando, seus sócios e sua nora seriam acusados de lavagem de dinheiro usando a empresa São Luis Factoring a Gráfica Editora e na promoção da festa Marafolia, que são empreendimentos da família Sarney. Os indiciamentos são resultado da Operação Boi Barrica (Folha de S. Paulo,
17.jul.2009; O Globo, 17.jul.2009).
Segundo reportagem do jornal O Globo o instituto Mirante, presidido por Fernando Sarney, teria recebido R$ 220 mil da Eletrobrás para patrocinar projetos culturais no Maranhão. Mas as notas fiscais da instituição demonstram irregularidades como o uso das empresas da família Sarney para justificar parte dos gastos da quantia recebida (O Globo,
30.jul.2009).
sarney, ao invés de ficar se agarrando à presidência do Senado, atrasando ainda mais o percurso do nosso país, seja ético (se é que sabes o que isso significa) e entregue-se à polícia para pagar a conta pelos seus crimes:
Teria usado carros oficiais durante sua campanha em 2006, o que é vedado pela lei eleitoral (Folha de S. Paulo, 27.set.2006).
Teria resgatado suas aplicações no Banco Santos na véspera da intervenção do Banco Central naquela instituição. O senador é amigo pessoal de Edemar Cid Ferreira, proprietário do Banco Santos à época (O Estado de S. Paulo,
19.nov.2004; Gazeta do Povo, 20.nov.2004).
A Polícia Federal investiga saques em dinheiro no valor de R$ 3,5 milhões ligados a empresas do senador período eleitoral de 2006. O Ministério Público Federal também apura o caso (Folha de S. Paulo,
09.jan.2008).
A família Sarney nomeou nove conhecidos com cargo comissionado no Senado. Um deles, João Fernando Michels Gonçalves Sarney, foi nomeado e desligado no gabinete de Epitácio Cafeteira por ato administrativo secreto, quando entrou em vigência a súmula contra o nepotismo. Emprega também uma funcionária fantasma que seria protegida de Renan Calheiros (O Estado de S. Paulo,
10.jun.2009, 10.jun.2009; Folha de S. Paulo, 26.jun.2009; 30.jun.2009).
Teria sido beneficiado por atos secretos editados pelo Senado entre 1995 e 2009. Dentre os 663 atos secretos editados pela instituição, 10% teriam favorecido familiares e aliados políticos do senador (O Estado de S. Paulo,
23.jun.2009; O Estado de S. Paulo, 16.jul.2009).
Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, o senador teria mantido uma fazenda de sua propriedade em nome de terceiros (entre eles, sua filha Roseana Sarney) para vender as terras sem precisar pagar impostos (Folha de S. Paulo,
29.jul.2009).
A filha de um dos ajudantes de ordem do senador seria funcionária "fantasma" de seus gabinete. A estudante constaria da folha de pagamento do Senado, mas não comparece ao gabinete de Sarney, onde está lotada, para trabalhar (O Estado de S. Paulo,
29.jul.2009).
Dados do site “Transparência Brasil”

renan, saia do Senado e recolha-se à prisão

Ao invés de ficar falando besteiras e acusando pessoas, seria ético (se é que essa palavra é de conhecimento do senador) que o malandro renan calheiros se recolhesse à prisão para acertar suas contas com a justiça. Eis quantas acusações correm contra ele:

STF Inquérito Nº2593/2007 - Consta como indiciado em inquérito movido pelo Procurador Geral da República.
Teria sido beneficiado por atos secretos editados pelo Senado entre 1995 e 2009 (O Estado de S. Paulo,
23.jun.2009).
Foi acusado de haver utilizado a Polícia do Senado Federal para espionar os senadores Marconi Perillo (PSDB-GO) e Demóstenes Torres (DEM-GO), que defendiam publicamente a cassação de seu mandato. A representação que solicitava a investigação do caso foi arquivada pelo Conselho de Ética do Senado (Veja,
1.dez.2007; O Estado de S. Paulo, 6.dez.2007).
Teria feito tráfico de influência em favor da Cervejaria Schincariol, para anular dívidas milionárias da empresa com o INSS e a Receita Federal. O Conselho de Ética do Senado votou pelo arquivamento do caso (O Estado de S. Paulo,
15.nov.2007).
Os recursos de um convênio entre a Funasa e a prefeitura de Murici (AL), administrada por Renan Calheiros Filho, firmado com base em emendas parlamentares de sua autoria, foram utilizados para contratar uma empresa fantasma registrada em nome de um ex-assessor do senador. A Mesa Diretora do Senado suspendeu representação contra o senador relacionada a essa denúncia (O Estado de S. Paulo,
14.out.2007, 24.out.2007).
Segundo o advogado Bruno Miranda, ex-marido de uma assessora de Renan Calheiros, o senador era favorecido por um esquema de arrecadação de dinheiro operado pelo pai dessa assessora, a partir de cobrança de propina e desvio de recursos em ministérios chefiados pelo PMDB. Representação contra o senador baseada nessa denúncia foi arquivada pelo presidente do Conselho de Ética do Senado (Época,
1.set.2007; Folha de S. Paulo, 6.dez.2007).
Em reportagem da Revista Veja, é acusado de se tornar sócio de emissora de rádio e de um jornal através da utilização de laranjas (pessoas que cedem o nome a terceiros, os verdadeiros proprietários, para ocultá-los juridicamente). O relatório do Conselho de Ética do Senado que pedia a cassação de seu mandato foi rejeitado pelo plenário. O senador renunciou à presidência da Casa pouco antes da absolvição (Veja,
4.ago.2007; O Globo, 5.dez.2007).
O senador e seu irmão, o deputado Olavo Calheiros, teriam ocultado a propriedade de fazendas em Murici, terra natal e berço político da família (O Globo,
28.mai.2007).
A construtora Mendes Júnior teria custeado despesas pessoais do senador de pelo menos R$16.500,00 por mês; o dinheiro era uma ajuda financeira a sua filha. O Conselho de Ética do Senado pediu sua cassação, mas acabou absolvido em plenário dessa acusação (O Estado de S. Paulo,
26.mai.2007; 13.set.2007).
Um de seus assessores movimentou conta bancária em paraíso fiscal utilizando aparelho de fax instalado na sala da liderança do PMDB no Senado (Folha de S. Paulo,
7.mai.2006).
Requisitou um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para levar parlamentares ao enterro da mãe do senador Arthur Virgílio, no Rio de Janeiro, enquanto presidente do Senado (Correio Braziliense,
6.mar.2006).
Teria firmado contrato com Wellington Salgado, dono da Universidade Salgado Oliveira (Universo), pelo qual vendeu irregularmente terreno público cedido à Campanha Nacional de Escolas Comunidade (CNEC), quando presidente dessa entidade filantrópica (Correio Braziliense,
12.fev.2006).
Dados do site “Transparência Brasil”

6.8.09

Quatro fragmentos

Se você ainda não acessou, leia meu conto “Quatro Fragmentos” que está concorrendo no Concurso Talentos da Maturidade do Banco Real. São as histórias de quatro personagens reais que fizeram parte do meu início de vida profissional na publicidade, nos fins dos anos ’50 e começo dos ’60.
http://www.talentosdamaturidade.com.br/jotabahr
(Ao aparecer o quadrinho, clique em cima e abra o arquivo).

As grandes falas dos presidentes

Enquanto isso, na Inglaterra

Twiggy em anúncio, retocada pelo photoshop

Twiggy, ao natural. É incrível, mas é a mesma pessoa

A questão do retoque em fotos de moda e beleza, o famoso "photoshop", voltou ao centro do debate na Grã-Bretanha.
Como parte de um relatório propondo uma série de políticas direcionadas às mulheres, o partido Liberal Democrata, de oposição, defendeu que anúncios em revistas deveriam vir acompanhados de mensagens indicando que foram retocados.
Segundo o jornal Daily Telegraph, a deputada Jo Swinson, que coordenou o relatório, mencionou a foto da campanha de cremes antirrugas da marca Olay com a modelo Twiggy (na foto ao lado), como um exemplo de imagem extremamente retocada.
Ouvida pela BBC Brasil, a assessoria de imprensa da Olay na Grã-Bretanha disse que a marca conhece e respeita as diretrizes do país sobre o retoque de imagens.
(Da BBC Brasil, Londres)

5.8.09

Chineses confiam mais em prostitutas que em políticos, diz pesquisa

Prostitutas ficaram em 3° lugar em lista de confiabilidade

Uma pesquisa realizada pela internet sugere que os chineses consideram as prostitutas como uma das três categorias profissionais mais confiáveis do país, à frente, inclusive, dos políticos.
A pesquisa foi realizada pela revista Insight China entre junho e julho de 2009, com 3.376 cidadãos chineses.
Segundo a enquete, 7,9% dos pesquisados consideravam as prostitutas confiáveis. Na lista geral, elas estão atrás apenas de fazendeiros e religiosos.
Soldados ficaram em quarto lugar na lista de confiabilidade.
"A inesperada importância das prostitutas na lista de honra... é, sem dúvida, algo muito raro", afirmou o jornal estatal China Daily em um editorial.
"Uma lista como esta é, ao mesmo tempo, surpreendente e constrangedora", disse o editorial. Políticos ficaram bem abaixo na lista de confiabilidade.

(No Brasil, o buraco é bem mais em baixo. É nele que os brasileiros gostariam de enfiar a classe política brasileira).

(Notícia original da BBC Brasil)

E se esse mau-caráter estacionar ao lado do seu carro?

4.8.09

Chegada à lua


Divirta-se com "Manchetes jornalísticas"

Com muita frequência os jornais aqui de Londrina têm cometido erros absurdos em seus títulos de matérias:

“Quase 50% reprovam na prova prática para primeira habilitação”

(JL 28/07/2008)
Era a jornalista tentando explicar a reprovação de motoristas ao enfrentarem o primeiro exame de habilitação. Do jeito informado, são os motoristas que reprovam o Ciretran, ou reprovam o gosto da água, ou reprovam algo, alguém, ou alguma coisa no exame.

“Ex-prefeito terá que restituir cofres públicos”

(JL 22/05/09)
Pode-se depreender que o ex-prefeito (de Maringá) surrupiou os cofres de aço ou de ferro da prefeitura e terá de devolvê-los. Isso talvez implique em juntar uma turma de superatletas para carregá-los de volta ao lugar.

“Vereadores sobem o tom para responder Barbosa”

(JL 08/06/2009)
Provavelmente em dó menor não estava bom. Quem sabe em ré maior? Será que eles ensaiaram para gritar todos juntos? Qual foi mesmo a pergunta para que respondessem “Barbosa!”?

"Ronaldo aposenta em 2010 no Timão"

(Folha de Londrina 04/08/2009).
O que é que Ronaldo aposentará em 2010? A barriga? O joelho? A décima-quinta esposa? Um travesti? A manchete não explica o objeto da aposentadoria.

E para que os leitores de outras cidades saibam: Londrina é uma Cidade Universitária, onde várias faculdades ensinam língua portuguesa, jornalismo e comunicação. Pois poderia ser ainda pior!

Acróbata ou acrobata?

Bate-boca no Senado1

O renan calheiros (escrito com letras minúsculas mesmo, para mostrar o grau de respeito que dedico a ele), estelionatário responsável pela emissão de notas frias, sonegador de impostos, mentiroso inventor do falso número de bois inexistentes nos pastos das suas fazendas, ex-presidente deposto do Senado por falcatruas, tentou dar lições de moral ao Senador Pedro Simon. Nota zero para seus eleitores!

Bate-boca no Senado 2

O fernando collor de mello (escrito com letras minúsculas mesmo, para mostrar o grau de respeito que dedico a ele), maluco escorraçado da presidência da República, construtor de milionários jardins de Allá na sua casa da Dinda enquanto nosso parco dinheirinho era por ele surrupiado, voltou a assustar os brasileiros ontem enquanto fazia a defesa do crápula sarney, esbugalhando os olhos, salivando de raiva e mal controlando sua crescente ira contra o Senador Pedro Simon. Nota zero para seus eleitores!

Bate-boca no Senado 3

Pobres de nós brasileiros! Estamos nas mãos de gente da pior laia, da pior espécie e da pior formação moral. Xô, sarney, Xô renan, Xô, collor!

1.8.09

Ignorância crassa. Vergonha para o Brasil

Um aeroporto internacional como o do Rio de Janeiro não poderia apresentar um cartão de visitas tão medíocre para os turistas que para cá afloram. É inacreditável que se coloque na frente do microfone uma ignorante de tal grau para ler(?!) um texto em inglês que qualquer criança de 10 anos, com poucos meses de aulas, certamente tiraria de letra. Literalmente!

Sarney, teje preso! Xô, pilantra!

O desembargador Dácio Vieira, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), proibiu o Estado de publicar reportagens que contenham informações da Operação Faktor, mais conhecida como Boi Barrica. O recurso judicial, que pôs o jornal sob censura, foi apresentado pelo empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

As gravações revelaram ligações do presidente do Senado com a contratação de parentes e afilhados políticos por meio de atos secretos. A decisão do desembargador Dácio Vieira faz com que o Portal Estadão seja obrigado a suspender a veiculação dos arquivos de áudio relacionados à operação.

O pedido de Fernando Sarney chegou ao desembargador na quinta-feira, no fim do dia. E ontem pela manhã a liminar havia sido concedida. A decisão determina que o Estado não publique mais informações sobre a investigação da Polícia Federal e proíbe os demais veículos de comunicação - emissoras de rádio e televisão, além de jornais de todo o País - de utilizarem ou citarem material publicado pelo Estado.

(O texto acima é de O Estado de São Paulo)

Comentário deste blog:

O pilantra Sarney já fez a mesma coisa no Maranhão, perseguindo jornais, veículos de divulgação, jornalistas e blogueiros, julgando-se não apenas acima da lei, mas a própria lei.
Toda a trajetória política deste maranhense sem ética e podre de espírito foi calcada em cima do dinheiro produzido pelo Sul e Sudeste, pois o Maranhão é um dos estados mais pobres do Brasil. O que significa que milhões de reais foram desviados dos impostos que pagamos para manter a máfia sarneyana bem suprida, bem alimentada, usando e abusando do poder.
Ah!, como eu gostaria de ouvir as frases “Teje preso, Sarney!”, “Xô, Sarney!", "Cai fora, bandido de colarinho branco!”.