16.7.09

Mensagem com destino certo

“Poesia Exploratória”
Quem alisa meus cabelos?
Quem me tira o paletó?
Quem, à noite, antes do sono,
Acarinha meu corpo cansado?
Quem cuida da minha roupa?
Quem me vê sempre nos sonhos?
Quem pensa que sou o rei desta pobre criação?
Quem nunca se aborrece de ouvir a minha voz?
Quem paga o meu cinema, seja de dia ou de noite?
Quem calça os meus sapatos e acha meus pés tão lindos?
Eu mesmo.

Millor Fernandes, 02/12/1945

Nenhum comentário:

Postar um comentário