11.3.09

Banquete quase público



Estou triste.
Não estive no mês de janeiro em Brasília.
Perdi a oportunidade de banquetear-me com dinheiro vivo ao lado dos três mil funcionários do Senado e dos gabinetes dos senadores que alegadamente fizeram horas extras.
Houve a chamada locupletação (eta palavra feia) de grana por horas extras.
Afinal, havia mais de R$6 milhões à disposição.
Não deve ter faltado nada. Vinhos de primeira, caviar, fondue, escargots, filé mignon, ervas e temperos importados. Mulheres. Compras. Viagens. Jóias. Champagne. Whiskies.

Não sei do que me arrependo mais.
Se por ser um dos palhaços que paga os impostos para essa farra.
Se por não haver escolhido a carreira do funcionalismo.
Se por ser alfabetizado e entender como transcorre toda essa mamata imoral.
Ou se por ter vergonha de ser brasileiro.
Socorro! Alguém me ajude! Estou me afogando no mar de mer.... que jorra de Brasília!
Foto:
chacompalavras.wordpress.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário