12.1.09

Sarney de novo, não!

Notícias de Brasília nos dão conta de que o senador Sarney já está novamente costurando um acordo para voltar à presidência do Senado nesta legislatura. O que prova que jamais haverá renovação nos meandros políticos brasileiros, com as raposas velhas sempre comandando o espetáculo.

O triste mesmo é saber que o passado do ex-presidente está coberto de conchavos, imbróglios e máculas, que a maioria conhece bem.

Eis alguns dos dados mais recentes publicados no site “Transparência Brasil”:

- Teria usado carros oficiais durante sua campanha em 2006, o que é vedado pela lei eleitoral (Folha de S. Paulo,
27 set.2006).

- Amigo pessoal do banqueiro Edemar Cid Ferreira, resgatou suas aplicações no Banco Santos na véspera da intervenção do Banco Central naquela instituição (O Estado de S. Paulo,
19 nov.2004; Gazeta do Povo, 20 nov.2004).

- A Polícia Federal investiga saques em dinheiro no valor de R$ 3,5 milhões ligados a empresas do senador período eleitoral de 2006. O Ministério Público Federal também apura o caso (
Folha de S. Paulo, 09 jan.2008).

- “O que não poderá acontecer impunemente são as manobras a posteriori, como vimos em 2004 o então presidente do Senado, José Sarney, apegar-se a firulas para descumprir o regimento e tentar evitar a CPI dos Bingos sem assumir o golpe.” (Dora Kramer, Estadão 27.4.2007).

Sobre sua atuação no Maranhão, basta procurar nossos artigos anteriores neste blog.


Nenhum comentário:

Postar um comentário