14.10.08

Notícias recorrentes

Resolução do Senado abre brecha para o nepotismo ao considerar princípio da anterioridade

O Senado abriu uma brecha para manter funcionários de parlamentares contratados sem concurso público na Casa desde que tenham sido admitidos antes dos senadores terem sido eleitos. Resolução editada pela Advocacia Geral do Senado afirma que, pelo princípio da anterioridade, os servidores contratados antes da posse dos senadores não podem ser demitidos por conta da proibição do nepotismo nos três Poderes.

Os senadores se protegem e a conta vai sobrar novamente para nós.


Eis aí outra vez o Maranhão do Sarney, liderando pesquisas (de baixo para cima)

Estudo aponta o Maranhão como o Estado líder em cheques devolvidos (6,16%), seguidos por Amazonas (4,96%), Espírito Santo (4,65%), Pará (4,22%) e Pernambuco (4,12%).

Cansamos de falar do Maranhão do todo-poderoso Sarney. A herança que ele e sua filha deixaram para seus conterrâneios é uma das piores do Brasil

Lobão defende período ditatorial no Brasil

O ministro Edison Lobão, defendeu hoje num evento em São Paulo o regime militar no Brasil, que comandou com punho forte o país entre os anos de 1964 a 1985, quando o governo voltou às mãos civis.
Lobão é um dos principais ministros do atual governo, no qual fazem parte hoje alguns dos ex-presos políticos no período militar. Segundo Lobão, o governo daquele período não pode ser taxado como uma ditadura. "Ditadura mesmo foi com o Getúlio [Vargas]", disse durante um discurso de quase uma hora para empresários paulistas. "Era um regime de exceção, autoritário com [uma] Constituição Democrática que fazia eleições regularmente", afirmou.

Vamos lembrar a democracia a qual Lobão se refere: Congresso fechado, seguido da criação de um único partido, obviamente majoritário (Arena, partido do governo), governadores e prefeitos nomeados sem eleição, torturas e assassinatos daqueles que combatiam a tal “democracia”, forças armadas sempre contra o povo, benesses aos amigos dos reis, mão de ferro contra os inimigos, censura à imprensa... quer mais?

Na realidade, no país do PT, em que 12 ministérios seriam mais do que suficientes (hoje são 36), há que se entender o curto alcance mental de vários deles. Como o de Lobão, pai do Lobinho das bandalheiras. Ou será que ele estará sofrendo do mal de Alzheimer?

Nenhum comentário:

Postar um comentário