18.9.08

Polititicas(*)

Polititica 1

Quando Lula foi reeleito, nosso blog publicou um artigo sugerindo aos demais partidos políticos que procurassem seguir o exemplo do PT, trabalhando seus afiliados e partidários de baixo para cima, isto é, cativar a pirâmide social a partir da maior amplitude porcentual. As elites representam uma porcentagem menor dessa pirâmide e, portanto, menos votos.

Por algumas prévias que vêm sendo publicadas, parece que os partidos elitistas não aprenderam bem a filosofia petista. PT, que por sua vez, continua dominando a maioria dos sindicatos, tomou conta de milhares e milhares de cargos públicos oferecidos pelo presidente, tem representantes em tudo o que é associação de bairro, de moradores, de sem-terra, de sem-teto e que chegou a inventar novos ministérios para criar ainda mais cargos.

O PT só vai perder eleições para ele mesmo: brigas entre prefeituráveis, vereadoráveis (que infeliz combinação de palavras...), dissidências e ânsia pelo poder.

Polititica 2

O STE decidiu enviar tropas federais aos morros do Rio de Janeiro, onde supostamente as milícias mafiosas estariam forçando os moradores a votar em candidatos pré-escolhidos. Quanto aos resultados dessas ações, só saberemos após a abertura das urnas. Mas os morros do Rio não são os únicos locais que necessitam dessas tropas. Se o STE imagina que o coronelismo já terminou lá no norte e nordeste, engana-se. Pois onde até exploração de trabalho infantil e de trabalho escravo ainda são detectados, fica muito fácil aos poderosos forçarem os humildes a votar nos candidatos que indicarem.

Polititica 3

Com a maior cara de pau que os mililitros de botox não escondem, Marta Suplicy, a mesma que consta da lista negra por irregularidades financeiras cometidas na gestão paulistana, quando prefeita, saiu na frente nas pesquisas. E deu muita sorte: PFL e PSDB racharam por causa da gana política do Alckmin, que rouba votos do Kassab. Resta saber com qual dos dois a maior entendida em relaxamento e gozos do governo lulista vai disputar o segundo turno. Isso, se ela não for indiciada antes pela promotoria pública.

Polititica 4

Em Londrina ficou difícil escolher vereadores nesta eleição. Cerca de sete ou oito lutam pelas suas reeleições, mas ficaram marcados por pertencerem a uma legislatura em que muitos dos colegas foram cassados ou estiveram envolvidos em corrupção. Além disso, vários candidatos escondem seus nomes e sobrenomes reais sob a manta de apelidos, impossibilitando ao eleitor pesquisar suas origens e seus passados.

Esse tipo de candidato mais lembra pequenos povoados e vilarejos do interior e não pertencentes a uma cidade moderna como Londrina, com 500.000 habitantes.

(*)Tradução: lots of shit

Nenhum comentário:

Postar um comentário