26.6.08

Moto voadora



Flagrante inusitado de um dos competidores disputando o torneio anual de acrobacias com motos, para estudantes , em Kansas City.
Este ano, mais de 5.000 competidores estão inscritos.




Foto: jornal
"The Kansas City Star",
Kansas City, Missouri, EUA,
26/06

25.6.08

Aviso aos fumantes

Pode ser que, mostrando as imagens acima, me chamem de “o chato”.
Também já fui fumante, fumei por mais de três décadas – e muito mais cigarros diários do que o bom senso me dizia. O que resultou em um forte infarto, com oito dias de UTI.
Assim, aqui vai - de cátedra - minha colaboração para tentar mostrar os malefícios do fumo. São as novas imagens que farão parte das cartelas de cigarros a partir de 2009.
Que ninguém seja obrigado a passar por isso!

22.6.08

Biomas em perigo

Matéria de hoje no jornal "O Popular" de Goiânia, GO, nos dá conta de que estudos feitos pela Universidade Federal de Goiás, pela ONG Conservação Internacional e pela Universidade de Brasília, mostram que a devastação do cerrado o torna o bioma mais castigado do Brasil. Fala-se muito da Amazônia, mas pouco do cerrado. Mal para o Brasil, mal para o mundo.

Foto: Jornal "O Popular", Goiânia, GO

21.6.08

PAC: já sumiram 700 milhões


Impressionante: mal começou o PAC e abracadabra: conseguiram fazer sumir R$700 milhões. Rapidinho, rapidinho.
Pareciam urubus à espera da carniça.
Estão indiciados prefeitos, secretários e outros, cujas cabeças se formaram de forma deficiente, torta, vislumbrando unicamente ganhos pessoais com o dinheiro público.
Ficaram só esperando a aprovação de obras, muitas delas “criadas” por eles próprios, para garfarem a grana.
O incrível é quão longe vai a falta de escrúpulos desse pessoal. Pois boa parte do dinheiro desviado destinava-se a construção de casas populares, escolas, saúde, saneamento, enfim às necessidades básicas de uma população carente.
Só tem um jeito: àqueles que comprovadamente desviaram dinheiro, cana dura e de muito longa duração.
Talvez assim dê tempo para endireitarem suas cabeças tortas.

20.6.08

"Lord of the Dance", espetacular

Este conjunto de dança irlandês, o "Lord of the Dance", deixa você babando de satisfação ao assistir suas apresentações. Aplaudidos freneticamente de pé pelos privilegiados espectadores, são considerados um dos melhores conjuntos de sapateado/dança do mundo. Eles se apresentam por vários países (no momento estão no Canadá). Se você um dia tiver a oportunidade, assista ao espetáculo.

Foto: jornal "Prince George Citizen", Prince George, Canada, 20/06

Brincadeirinha destruidora

Este é o Godzilla, veículo com força para destruir 12 carros enfileirados. Essa brincadeirinha faz parte do show Monsters Spectacular, que se exibe pelo continente norte-americano. Próxima parada: Canadá.

Foto: jornal "Prince George Citizen", Prince George, Canada, 20/06

18.6.08

Ligeiro engano na escrita

Esta loja especializada em jardinagem colocou flores em oferta, mas obviamente houve um engano na montagem do texto. O certo era escrever "PEONIES', cujas flores você vê ao lado.
A foto foi tirada na Allison Road, em Fishers, Indianapolis. Alertado, o dono da loja imediatamente corrigiu os dizeres.

De quem deveriam ser estas mãos atrás das grades?

- Renan Calheiros, que emitiu notas frias e se enrolou todo para provar que seu patrimônio nada tinha a ver com desvios de dinheiro?

- Roseana Sarney, que até hoje não conseguiu provar de onde apareceu a bolada que a Polícia Federal flagrou na casa dela?

- Paulo Maluf, que até hoje jura não ter contas no Exterior mas, segundo a polícia, desviou recursos das obras estaduais e está cheio de processos nas costas?

- Paulinho da Força, que usou e abusou do dinheiro no BNDES, colocou sua turminha em cargos do governo e mentiu para os aposentados?

- José Dirceu que, dizem, formou a maior quadrilha dentro do Palácio do Governo quando era ministro da Casa Civil e orquestrou o famoso mensalão?

- Marcos Valério, que alguns chamam de publicituto e servia de fachada para que os políticos do PT se locupletassem do dinheiro público no mensalão?

- Severino (não o porteiro), ex-presidente do Congresso Nacional, que se valeu de comissão no aluguel de um restaurante instalado no prédio?

- Delúbio, Silvinho Pereira ou Genoíno, a trinca do PT que manipulava o mensalão?

- Jader Barbalho, ex-senador, que nunca devolveu empréstimos que fizera em bancos públicos no nordeste e com esse dinheiro virou um riquíssimo dono de terras?

Essa lista é parcial. Há outras dezenas de políticos implicados em crime eleitorais, desvio de dinheiro, receber comissões em obras públicas, pagamentos de suborno, etc.
Foto: jornal "Centre Daily Times", Pennsylvania, 18/06

17.6.08

Enquanto isso, em Fortaleza

Quadrilha em ação: estes são os festejos juninos em Fortaleza, que se prolongam por todo o mês. Barracas são montadas, vende-se doces e petiscos e as quadrilhas dançam alegrando a população.
Foto “Diário do Nordeste”, Fortaleza, Ceará, 17/06

16.6.08

Cuspidas e escarradas

De repente, dei-me conta de que cuspir continua sendo um ato nojento praticado em várias partes do mundo e de que existem ainda cuspideiras à venda. Não são fáceis de encontrar, mas pela internet encontra-se de tudo.
Pois reproduzo aqui parte do texto de Laura, do blog “um T1 debaixo da ponte”, direto de Portugal:

“... mas a minha dúvida permanece: o que é que leva alguém a, em plena rua e perante os incautos transeuntes, sacar de uma bola de cuspo (quando não é algo mais consistente, mas disso já nem vou falar, sob o risco de começar a ficar, eu própria, com uma cor esverdeada...) e, alegremente, fazer pontaria em direcção à rua ou ao passeio? Qual é o grande segredo que reside por detrás deste gesto? Qual é a génese da cuspidela? Qual a motivação subjacente a este hábito de tantos portugueses e portuguesas?...”

A foto é do site “faltapapel.blogspot.com” português.
Está afixada na porta de algum departamento
de algum clube de futebol em algum
lugar de Portugal,sem maiores identificações.

Coleção de... cuspideiras

O cidadão da foto é de Norwich e possui a maior coleção de cuspideiras de que se tem notícia. São mais de 350, de todos os tipos e materiais. As cuspideiras foram muito utlilizadas por quem mascava fumo e eram comuns em bancos, bares, hotéis e bondes. Seu uso diminuiu após a epidemia de gripe de 1918.
No Brasil, havia cuspideiras em alguns salões de barbeiros.

Foto: "Norwich Bulletin", Norwich, Connecticut, EUA, 16/06

15.6.08

A catástrofe dos 100 anos

É assim que os moradores de Fond du Lac, no Wisconsin, estão chamando a tempestade que se abateu na cidade, com a quantidade de 11,5 cm de chuva contínua, que inundou uma enorme área. Agora, a cidade espera ajuda do governo federal.

Foto "The Reporter", Fond du Lac, Wisconsin, EUA, 15/06

14.6.08

Arrastão de forró

Cerca de 100 sanfoneiros fizeram o "Arrastão do Forró" na noite do dia 13 pelas ruas do Recife antigo. Foi a quarta edição do evento, que já arrasta uma multidão atrás dos músicos.
Foto "Diário de Pernambuco", Pernambuco, Recife, 14/06

13.6.08

Bairro Vermelho, Amsterdam

Muita gente ouviu falar do Bairro Vermelho em Amsterdam, Holanda. O escritor João Antonio, já falecido, passeou pelas ruas de lá e escreveu um conto a respeito (“Amsterdam, Ai”), publicado no livro “Abraçado ao meu rancor”, Editora Guanabara, 1986.
O Bairro Vermelho é a zona de Amsterdam, onde a prostituição data dos dias em que a cidade se estabelecia como porto no século XIII. O bairro vermelho atual compõe-se de ruelas recorridas por chamativas sex-shops e sórdidos clubes. As prostitutas do Bairro Vermelho se exibem nas vitrines, por todo o bairro, que é uma das zonas mais velhas e mais pitorescas da capital. De dia é um bairro muito interessante com cafés e restaurantes às margens dos canais.
O atual prefeito está fechando um terço dos bordéis do Bairro Vermelho. O distrito angariou cerca de 25 milhões de euros em ofertas pela compra de muitos dos espaços da zona, para que fossem convertidos em lojas ou em moradias. As autoridades locais afirmam que desde que a prostituição foi legalizada nos Países Baixos, criou-se demasiado comércio sexual no centro da cidade. Além disso, havia lojas implicadas em casos de tráfico e exploração de mulheres e muitos acreditam que estas vitrines funcionam também para lavagem de dinheiro e outros crimes.


Foto do blog “Cinderela se rebela”

Baleias: preservação aqui, matança ali

Reabre-se na Austrália a discussão sobre a caça às baleias pelos japoneses no Oceano Antártico.
Primeiro os australianos concordaram, mas agora estão mudando sua opinião.
Foto: "The Age", Melbourne, Austrália, 13/06

12.6.08

Para onde caminha nosso verde?

Ruído de serra elétrica ao lado da minha janela.
Já me vem aquele arrepio, o mesmo que sinto quando a tevê nos mostra as imagens dos desmatamentos na Amazônia e em áreas que deveriam ser preservadas.
Documento a derrubada fotograficamente.
A árvore adulta, grande, soberba, esbanjando verde, foi derrubada em apenas dois atos. Depois, aparece o vazio, que é preenchido com a visão dos prédios ao longe.
No detalhe, o toco de uma árvore cortada dias atrás.
O local? Ao lado do prédio onde moro, em Londrina, PR.
Resta uma pergunta: o IBAMA sabe disso?

Artigo de Ives Gandra Martins

"BRASIL UM PAÍS DE TODOS"... SERÁ ?
VOCÊ É BRANCO?
CUIDADO!

Hoje, tenho eu a impressão de que o "cidadão comum e branco" é agressivamente discriminado pelas autoridades e pela legislação infraconstitucional, a favor de outros cidadãos, desde que sejam índios, afro descendentes, homossexuais ou se auto-declarem pertencentes a minorias submetidas a possíveis preconceitos.

Assim é que, se um branco, um índio ou um afro descendente tiverem a mesma nota em um vestibular, pouco acima da linha de corte para ingresso nas Universidades e as vagas forem limitadas, o branco será excluído, de imediato, a favor de um deles.
Em igualdade de condições, o branco é um cidadão inferior e deve ser discriminado, apesar da Lei Maior.

Os índios, que pela Constituição (art. 231) só deveriam ter direito às terras que ocupassem em 5 de outubro de 1988, por lei infraconstitucional passaram a ter direito a terras que ocuparam no passado. Menos de meio milhão de índios brasileiros - não contando os argentinos, bolivianos, paraguaios, uruguaios que pretendem ser beneficiados também - passaram a ser donos de 15% do território nacional, enquanto os outros 183 milhões de habitantes dispõem apenas de 85% dele. Nesta exegese equivocada da Lei Suprema, todos os brasileiros não índios foram discriminados.

Aos "quilombolas", que deveriam ser apenas os descendentes dos participantes de quilombos, e não os afros descendentes em geral, que vivem em torno daquelas antigas comunidades, têm sido destinada, também, parcela de território consideravelmente maior do que a Constituição permite (art. 68 ADCT), em clara discriminação ao cidadão que não se enquadra nesse conceito.

Os homossexuais obtiveram, do Presidente Lula e da Ministra Dilma Roussef, o direito de ter um congresso financiado por dinheiro público, para realçar as suas tendências, algo que um cidadão comum jamais conseguiria.

Os invasores de terras, que violentam, diariamente, a Constituição, vão passar a ter aposentadoria, num reconhecimento explícito de que o governo considera mais que legítima. Meritória a conduta consistente em agredir o direito. Trata-se de clara discriminação em relação ao cidadão comum, desempregado, que não tem este "privilégio", porque cumpre a lei. Desertores e assassinos, que, no passado, participaram da guerrilha, garantem aos seus descendentes polpudas indenizações, pagas pelos contribuintes brasileiros. Está, hoje, em torno de 4 bilhões de reais o que é retirado dos pagadores de tributos para "ressarcir" àqueles que resolveram pegar em armas contra o governo militar ou se disseram perseguidos.

E são tantas as discriminações, que é de se perguntar: de que vale o inciso IV do art. 3º da Lei Suprema?

Como modesto advogado, cidadão comum e branco sinto-me discriminado e cada vez com menos espaço, nesta terra de castas e privilégios.

(Ives Gandra da Silva Martins é professor emérito
das universidades Mackenzie e UNIFMU
e da Escola de Comando e Estado do Exército
e presidente do Conselho de Estudos Jurídicos da
Federação do Comércio do Estado de São Paulo).

11.6.08

Holanda: modernidade ou nova Sodoma?

De acordo com decisão da prefeitura, a partir de setembro de 2008, os visitantes do Vondelpark poderão fazer sexo ao ar livre dentro dele, desde que sejam respeitadas algumas regras pré-estabelecidas.
O Vondelpark é um parque de Amsterdã, nos Países Baixos, cujo nome é uma homenagem ao escritor Joost van den Vondel
, que viveu no Século XVII.
O design é obra do arquiteto Jan David Zocher.
Foi criado em 1864 e, no ano seguinte, foi aberto ao público. Seu nome original era "Parque Novo", mas uma estátua do escritor fez com que o povo passasse a chamá-lo pelo nome atual. Até 1953, pertencia a uma empresa, que o doou à cidade quando não mais podia custeá-lo.
Entre os eventos anuais ali realizados, estão incluídos um campeonato de golfe e uma corrida.


(Texto Wikipedia, foto Revista Veja)

10.6.08

Ceará: grande produção, pobres instalações

Segundo projeções dos técnicos, o Ceará caminha para uma safra recorde de grãos em 2008: são previstos 1.25 milhão de toneladas. Por outro lado, a foto mostra a precariedade das instalações, roupas e segurança dos trabalhadores ao descascarem mandioca. É o outro Brasil.
Foto "O Povo", Fortaleza, Ceará, 10/06

9.6.08

Acidente em Floripa

Acidente ocorrido neste domingo na Ponte Colombo Salles, com dois mortos, em Florianópolis.
Os veículos de comunicação não se cansam de falar sobre os malefícios que a bebida alcóolica provoca nos motoristas.
Em estatísticas informais, um policial rodoviário de Londrina, PR, informou nos telejornais de hoje que, dentre os motoristas parados nas estradas para fiscalização de rotina, cerca de 50% teriam índices alcoólicos acima do padrão permitido por lei.
O problema é que muitos deles não permitem o exame com o bafômetro.
Mas esta lei deve mudar, para o bem geral da nação.

Foto: Diário Catarinense, Florianópolis, Santa Catarina, 09/06

8.6.08

Filo 2008 em Londrina

A cantora Elza Soares, presença marcante no Cabaré de 1999, volta a Londrina com o show "Beba-me", programado para a noite do dia 12. Nesta apresentação, que promete emocionar o público, a artista vai mostrar canções como "Meu Guri" (Chico Buarque), "Volta Por Cima" (Paulo Vanzolini), "Fadas" (Luiz Melodia) e "Flores Horizontais" (composição de José Miguel Wisnik sobre versos de Oswald de Andrade).

Fernanda Takai é a atração do dia 13, com seu primeiro trabalho solo: "Onde Brilham os Olhos Seus". Neste show intimista, a vocalista da Banda Pato Fu faz uma homenagem a Nara Leão. São releituras de canções imortalizadas pela musa da Bossa Nova, sob direção musical de Nelson Motta. Um apanhado de bossas, sambas, marchinhas e Música Popular Brasileira.

Ney Matogrosso abre a segunda semana do Cabaré - última do FILO 2008 - com duas apresentações do novo show "Inclassificáveis", nos dias 18 e 19. Neste trabalho, o artista volta à estética exuberante e de tom performático que marcou o inicio da sua carreira. Ney vai cantar de Cazuza a Arnaldo Antunes, de Caetano Veloso a Chico Buarque, além de várias músicas inéditas no repertório. Este é o retorno de Ney Matogrosso ao Cabaré FILO, onde - em 1999 - ele também realizou um show memorável.

O grupo Fundo de Quintal, que acaba de levar o Prêmio Tim de Música de melhor grupo (samba), vai animar o Cabaré no dia 20, com uma apresentação do show "Clássicos do Samba". O trabalho é uma grande homenagem a renomados compositores do samba, como Martinho da Vila, Zeca Pagodinho, Paulinho da Viola, Almir Guineto, Arlindo Cruz e outros bambas.

6.6.08

Delinqüentes modernos: quem são eles?

As notícias são assustadoras. Já não se fala mais tanto sobre batedores de carteiras, simples roubos, furtos de carros e outros crimes menores contra o patrimônio. Os veículos de comunicação agora nos dão conta de outras tantas atividades criminosas:

- procurador da justiça envolvido com pedofilia;

- diretor de presídio associado a traficante que mantinha em sua cela drogas, celulares, dinheiro, estoque de mantimentos, televisão, ventilador, todo o conforto e pasmem, de posse da chave da própria cela;

- ex-sindicalista, hoje deputado, dono de fazenda e de emissoras de rádio, envolvido em desvio de dinheiro do BNDES;

- funcionários do governo promovendo verdadeiras orgias de compras e festas com cartões corporativos;

- policiais envolvidos com milícias tipo máfia, extorquindo dinheiro de moradores à título de proteção;

- quadrilha formada por policiais, despachantes e dona de auto-escola vendendo carteiras legítimas de habilitação para analfabetos e pessoas que nunca dirigiram um veículo na vida;

- vazamento de informações sigilosas da Casa Civil do Governo, com interesses escusos;

- venda de empresa aérea falida para grupo estrangeiro, uma irregularidade constitucional, porém com o aval do governo;

A lista é bem mais longa. Mas só este rol acima já nos faz espumar de raiva, imaginando que uma porcentagem enorme de pessoas entra para o serviço público com a única preocupação de usar a máquina pública a seu favor e fazer rapidamente o seu pé-de-meia.

Foto: Blog do Negão

Balões em Concurso

Bela e colorida imagem de um concurso de balões na Georgia, com a participação de competidores de Arizona, Florida e Ohio, O concurso já está na 35a. edição.
Foto: "The Times", Gainsville, Georgia, EUA, 06/06

5.6.08

Tito Topin, escritor francês


Há cerca de uns dois anos encontrei, via internet, o paradeiro de Tito Topin, um amigo que havia sido sócio na Catalox, agência de propaganda especializada na produção de catálogos industriais e comerciais com sede em São Paulo, onde trabalhei nos primeiros anos da década de 1960.

A internet é a prova viva da tese desenvolvida por Marshall Mc Luhan, que há mais de 50 anos previu que chegaríamos a viver em uma aldeia global através da comunicação.

Pois bem, encontrado o amigo Tito Topin, tive uma grata surpresa. Eis que ele é hoje um dos mais consagrados escritores da França, com vasta gama de livros publicados. A tevê a cabo mundial já passou um seriado com mais de 100 episódios, com o personagem Inspetor Navarro, cuja criação e roteiro são de Tito Topin.

Mais informações sobre Tito Topin, sua obra e seus livros, entre no seu “blog notes”:

http://titotopin.hautetfort.com/

Dia Mundial do Meio Ambiente

Hoje, Dia Mundial do Meio Ambiente,
não deixe as bruxas soltas destruindo,
desmatando, queimando e acabando com nosso verde.
Preservar o verde é preservar a vida
das próximas gerações.

3.6.08

Prova ciclística azarada

O motorista deste carro só não foi linchado graças à interferência da polícia, após atropelar o pelotão de ciclistas que disputava uma prova na cidade de Matameros, México. Resultado: um morto e 14 feridos.

Foto: "El Mercurio", Santiago de Chile, 03/06

2.6.08

Congresso: menos senadores e deputados

Há meses venho publicando neste blog esta vinheta ilustrativa que pede a redução no número de deputados federais em nosso país. A vinheta foi conseqüência de um artigo acompanhado de gráficos com exemplos que mostravam essas distorções.

Não estou só nessa análise. O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) defende a redução do número de integrantes dos Legislativos federal e estadual. Um Parlamento mais enxuto, argumenta o senador, conseguirá realizar as atividades legislativas com qualidade e mais rapidez.

Apesar de Álvaro Dias reconhecer que a proposta não conta com o apoio de muitos parlamentares, afirmou acreditar que, com menos parlamentares, o Congresso Nacional poderá voltar a receber o respeito da população.

No estado de Roraima, um deputado federal representa 50 mil habitantes. No estado de São Paulo, um deputado representa 600 mil habitantes. Portanto, nós não temos uma autêntica representação popular. Há um desequilíbrio - exemplificou o senador.

O Senado passaria a ter dois representantes por estado - uma redução de 27 senadores, ficando com 54 membros - e a Câmara dos Deputados perderia 108 deputados, passando a um total de 405 integrantes. A Casa economizaria cerca de R$ 800 milhões já no primeiro ano.

- Com a redução, estaríamos substituindo quantidade por qualidade e a população teria maior interesse em acompanhar as atividades do Legislativo, distinguindo melhor os seus representantes - diz o senador.