1.12.07

O Brasil está ficando com a cara do Lula


Mais uma vez nosso país se deu mal em uma prova de avaliação dos estudantes: ficou em um dos últimos lugares em pesquisa de educação de ciências para estudantes de 15 anos, segundo uma lista de 57 países organizada pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).
Não é de se estranhar. O Presidente Lula não dá a mínima para o setor, sendo até capaz de barganhar a aprovação da renovação de cobrança da CPMF por “mais verbas para a educação”.
CPMF, aliás, que se destinava 100% para a saúde.
Mas, o que fazer? O Presidente já declarou que não liga a mínima para a leitura, para os livros, para o aprendizado. Pois ele teve todo o tempo do mundo para ao menos estudar português e se expressar corretamente, quando estava sem cargos nem funções e era apenas um candidato a Presidente. E não o fez!
A educação não é um favor, nem um objeto de barganha. O nosso Presidente precisa é de mais vergonha na cara, colocando o estudo como prioridade, para que nossos estudantes obtenham melhores condições de vida, mais conhecimentos, melhores empregos e colocações menos vergonhosas em pesquisas internacionais sobre a educação.
Sem educação - ou com a educação nos baixos patamares em que se encontra hoje - o Brasil vai ficando para trás na aldeia global em que se transformou o mundo.
Educação não é nenhum favor que o governo presta à população. É obrigação básica, junto com saúde, transportes, moradia e bem estar social.
Mas, pelo andar da carruagem, a cada ano as escolas receberão “menas verba” do governo Lula.

Nenhum comentário:

Postar um comentário