26.9.07

A esquina

Uma história dos tempos do Império

Esquina escura, noite hibernal, negror lúgubre.
Apenas o lampião a gás permite que se vislumbrem algumas poucas imagens difusas.
A cerração, em forma de nuvens baixas, vai envolvendo as ruas, parecendo emanar do poste de luz, em lento movimento de rotação como fumaça saída de um enorme caldeirão de feitiçaria.
Ao longe, rodas de carruagens chiam nos paralelepípedos, fundindo-se com o barulho compassado dos cascos de cavalos, ruídos que misteriosamente se afastam, jamais se aproximam.
Parado sob a luz do poste, um vulto quase imóvel. Um homem protegido por comprido casacão preto. Seu rosto, escondido por chapéu de grandes abas, não é visível naquela semi-escuridão. Não é esta a primeira noite que o homem, sempre com as mesmas vestes, sempre incógnito sob o grande chapéu, permanece imóvel naquela esquina. Ninguém sabe o exato instante em que chega à esquina. Subitamente, lá está ele, em pé, imóvel, noite após noite, quase uma estátua fundida em metal. Nunca se nota sua retirada, pouco antes de clarear o dia; um átimo, e lá resta a esquina vazia, envolta pela cerração e pelo silêncio assustador das noites de inverno.
Silêncio que é rompido por um súbito estalar de trinco. Em algum dos velhos casarões vizinhos alguém abriu uma porta, movimentos invisíveis, ocultos pela escuridão. Escuta-se em seguida o murmurar de vozes, palavras ininteligíveis à distância.
Um homem desanda a correr pela rua. Dirige-se ao posto da guarda, distante alguns quarteirões da esquina.
Na caserna, o homem procura o capitão da guarda. Espera pacientemente para ser atendido. O capitão da guarda está ocupado em mastigar os últimos pedaços de uma galinha assada, cuidadosamente preparada por sua mulher. Palitando deseducadamente os dentes com uma faca, dirige-se de forma rude ao homem que o requisitara:
– Por que me perturbas tão tarde da noite, ó cidadão?............

Se você gostou deste texto, o conto completo está no livro
“Encontro na barca e outras histórias de bahr”,
à venda em Londrina na Livrarias Porto (Shopping Catuai)
ou pelos sites
www.livrariasporto.com.br
www.vencer.com.br link “Livraria”

Nenhum comentário:

Postar um comentário