29.5.07

Sarney, falso ou verdadeiro?

O falso:

Ontem, 28 de maio, o senador José Sarney, entrevistado pela tevê, disse-se chocado com o “hermano de Lula”, presidente Chavez, por cassar a licença de funcionamento da televisão privada de maior audiência na Venezuela. Acrescentou que esta atitude é uma ameaça perigosa à democracia naquele país, que estaria caminhando celeremente em direção do socialismo.


O verdadeiro:


Na campanha política do ano passado, o mesmo maranhense Sarney, ainda candidato a senador (pelo Amapá) fez exatamente o mesmo que Chavez: exigiu que a jornalista Alcilene Cavalcante retirasse de seu blog a foto de um muro de Macapá no qual a expressão "Xô" é representada com uma caricatura do senador. A coligação de Sarney entrou com nove representações contra o blog de Alcinéa.

Logo em seguida, blogs políticos e de jornalistas do Brasil e do exterior publicaram notas de repúdio ao que consideraram "censura" praticada pela coligação encabeçada pelo senador José Sarney (PMDB).

Quase dois meses após o início da campanha eleitoral, a coligação de Sarney conseguiu que cinco meios de comunicação do Amapá saíssem do ar ou tivessem reportagens retiradas das páginas da internet. Outros meios já foram notificados por publicar charges ou notas com referência ao senador.

Os dois políticos, Chavez e Sarney, utilizaram as mesmas desculpas para acionar a censura. Na Venezuela, o canal de tevê teria participado de um golpe contra o Chavez, além de lhe fazer permanente oposição. Aqui no Brasil, o nosso ex-presidente não admitia qualquer oposição e ficou bravo com a campanha “Xô, Sarney”.

Será que há diferença entre Sarney e Chavez?

JEB

2 comentários:

  1. Oi, Júlio.
    Realmente não há diferença nenhuma entre os dois.
    Aliás, há sim, o Sarney é muito mais cínico.
    Abraços, querido.

    ResponderExcluir
  2. Sarney pensa que é mais esperto que todos, um dia a casa cai. Há se essa justiça, fosse justa.

    ResponderExcluir