20.3.07

Falando em comissões disso, comissões daquilo...


Mal entrei com um artigo sobre a inexplicável negativa do governo em aprovar a abertura do CPI sobre o Apagão Aéreo e eis que já aparecem mais irregularidades neste país tão sério que é o Brasil: desta vez, praticadas pela Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), de acordo com quatro relatórios preliminares do Tribunal de Contas da União (TCU), segundo o jornal Estado de São Paulo. As denúncias vêm à tona em meio a mais uma crise no setor aéreo.

Os relatórios abordam denúncias encaminhadas ao tribunal apontando ilegalidades em obras realizadas em pelo menos oito aeroportos, entre eles os principais de São Paulo: Congonhas, Guarulhos e Viracopos.

Na denúncia encaminhada ao TCU, afirma-se que, em alguns casos, as obras são realizadas com "material inadequado", o que acaba não sendo registrado graças ao suborno de fiscais, e que os responsáveis pelas empreiteiras mantêm "relação promíscua" com diretores da Infraero.

As denúncias citam a situação irregular da empresa Serveng Civilsan na época da aprovação da licitação e também sobre a Planoway e a Planorcon, que são sempre as companhias subcontratadas pelas empresas que ganham as licitações da Infraero. Para o líder do PFL, Onyx Lorenzoni (RS), as denúncias demonstram a necessidade de instalação de CPI e de investigação pelo Ministério Público.
Julio Ernesto Bahr
(Foto Infraero)

Nenhum comentário:

Postar um comentário