15.3.07

CPI do Apagão Aéreo


E não é que começou tudo de novo?
A Câmara dos Deputados reiniciou seus trabalhos. E reiniciou também suas discussões e desentendimentos.
Os partidos do governo não querem nem saber da CPI do Apagão Aéreo. Por que será?
Será por que eles têm medo de que o grande público saiba de certas verdades?
Como a falta de equipamentos atualizados?
Como o número insuficiente de controladores de vôo e a falta de perspectiva imediata para a formação de novo pessoal?
Como a falta de controle sobre a emissão das passagens, em número maior do que o de assentos disponíveis, pelas companhias aéreas?
Como o desvio dos aviões para vôos charter, mesmo sem atender a demanda normal do dia-a-dia?
Como a insatisfação dos controladores de vôo em relação à Aeronáutica, à qual se submetem em duro regime militar, apesar de serem civis?
Como a existência de “pontos cegos” nos radares em várias regiões do país?
Como a falta de instrumentos em diversos aeroportos do país para possibilitar decolagens e aterrisagens na falta de visibilidade?
Ou será para esconder a falta de investimentos no setor de controle do tráfego aéreo?
Deve ser por tudo isso que estão bloqueando sistematicamente a votação para a instauração da CPI.
E ainda ouvi ontem um deputadozinho do PSB, tão pouco importante que nem me recordo do seu nome, falar grosso: “nós (os partidos do governo) não vamos levar desaforo para casa”.
Desaforos sofremos nós, brasileiros, cidadãos que “doamos” quatro meses de salários por ano para sustentar essa afrontosa e inchada máquina estatal e uma Câmara de Deputados que só nos fez envergonhar perante o mundo ao deixar de punir seus colegas, verdadeiros assaltantes do dinheiro público.
Será mais uma CPI que, ou deixará de ser instalada, ou resultará em uma farsa, para esconder outra vez a incompetência e os erros da turminha do PT.
Julio Ernesto Bahr

Nenhum comentário:

Postar um comentário