19.3.07

Ah! Como eu queria (fazer) parte dessa comissão!



Se as competições do Pan do Rio de Janeiro estão sendo organizadas com os mesmos métodos de planejamento que utilizaram na sua previsão financeira, adeus, by-by, aufwiedersehen, adieux organização!

Pois não é que os orçamentistas erraram redondamente e os R$409 milhões iniciais para as despesas já se transformaram em R$3,2 bilhões (um “pequeno” reajuste de 782%)? Claro, devemos descontar a inflação destes dois anos, algo como 8%... então na verdade são “apenas” 774% de aumento.

Como o Brasil trata das contas públicas com a mesma seriedade que a Colômbia, Venezuela, Bolívia, Equador e outros tantos países “hermanos”, que compactuam do nosso alto nível ético e moral, é óbvio que jamais poderíamos duvidar da honestidade com que a comissão do Pan está gerindo essa pequena fortuna. Afinal, são tão raros os casos de desvios de verbas em nosso país!

Só lamento uma coisa: não ter sido chamado para (fazer) parte dessa comissão. Uma boquinha só e, no mínimo, três gerações da minha família nunca mais teriam problemas pela frente.


Julio Ernesto Bahr

Nenhum comentário:

Postar um comentário