15.12.06

Os escribas


Paz Encetada
Lá vem o au au!
Mexendo a cauda
E com olhar de mau,
O tamanduá saúda...
O grandalhão elefante
Vem todo faceiro,
De tromba marcante
E de andar maneiro.
Sé se acredita,
No pulo do gato,
Que vive e medita,
Na caça do rato.
O ataque do urso,
Na beira do rio,
Com grandeza e pulso,
O lobo feriu!
Aproxima a onça,
Bem desconfiada,
Na boca uma lontra,
Por ela caçada.
Contente a zebra,
De cabeça erguida,
Com a língua presa,
Anunciando a partida.
Fuçando a terra,
O tatu-galinha
E decreta guerra,
A toda turminha.
A ruminante girafa
Engrossa o pescoço,
No chão toca a pata!
E fura um poço...
Cadê a justiça?
Acena o leão
E rosna com preguiça,
Sem perder a razão...
Por que desavença?
Insinua a queixada!
Arrastando a pança...
Com a paz encetada!...
Aparecido Guergolette - Londrina, PR

Um comentário:

  1. ESSE è MEU PAIIIIIIIIIIIIII, PERFEITO!!!QUE ORGULHO DEVOCE...TE AMO, VC è O MELHOR PAI DO MUNDO...SOU TUA FA!!!!

    ResponderExcluir