6.12.06

O adgência dos trrês letrrinhas



Entrei na sala do presidente da empresa (ou melhor, de três empresas). Era um homem próximo dos setenta anos, suíço e que falava o português com sotaque bem carregado.

- Quem é a senhorr? – perguntou-me

Expliquei que tinha uma agência de propaganda e estava me apresentando para a reunião solicitada pelo seu diretor.

- Como chama seu adgência? –perguntou-me

Declinei o nome.

Ele olhou para mim: - No verrdade, eu querria mesmo aquele adgência dos trrês letrrinhas, PZD, ZDB, como se chama mesmo? (Que azar!)

- Chama-se DPZ. – respondi - Nesse caso, posso ir embora.

- Não, a senhorr fica. Vamos verr como serrá sua trrabalho!

O homem me passou o briefing para criarmos o primeiro anúncio - e urgente. E prometeu que se desse certo, me encaminharia para as suas outras duas empresas. Poderia se tornar uma excelente conta. (Que sorte!)

Criamos um anúncio muito bonito, que deveria ser publicado em uma edição especial para a indústria automobilística, da extinta Revista Manchete. O cliente gostou, aprovou e encaminhamos o rotofilme dentro do prazo para a revista. O escritório de São Paulo ficava na “Casa da Manchete”, um casarão histórico nos Jardins.

No dia em que a edição foi para as bancas, nada do anúncio publicado! Descobrimos que exatamente na sexta-feira em que enviamos o material, a Manchete estava de mudança para o centro da cidade (as coisas já não iam bem para o Sr. Bloch) e o rotofilme restou esquecido em uma das gavetas na bela mansão. Mudaram-se e o rotofilme nem chegou a ir para a gráfica no Rio. (Que azar!)

O suiço me ligou vociferando em todos os idiomas e ameaçou abrir um processo contra a nossa agência. Coloquei a Manchete no circuito, deixei que eles se entendessem com o homem e nunca mais pude pôr os pés naquela empresa. Para eles, virei persona non grata.

Antes a vítima tivesse sido o adgência dos trrês letrrrinhas.


Um comentário:

  1. Eduardo Lebedenco - Porto Alegre/RSsex dez 15, 02:21:00 PM

    hehehehehehe muito boa!! Mas valeu a oportunidade de ter um belo trabalho aprovado!

    ResponderExcluir